Pandemia gera ganho de peso na população mundial

Pesquisa da Kantar mostra que apenas 22% das pessoas estão seguindo uma dieta mais saudável em comparação ao período antes da quarentena

Em mais de um ano, a pandemia da Covid-19 causou aumento de peso em grande parte das pessoas ao redor do mundo.

Nos Estados Unidos, por exemplo, o isolamento provocado pela pandemia ganhou o apelido de “Quarantine 15” – algo como “Quarentena dos 6 quilos”, em tradução livre.

Trata-se de uma referência ao ganho de peso que a população mundial tem relatado nas redes sociais. 

 Um estudo da multinacional Kantar, empresa de dados, insights e consultoria, mostra que o que era uma prioridade ficou apenas na tentativa, sem sobreviver à realidade.

Em abril de 2020, 63% dos entrevistados ao redor do mundo relataram, no entanto, que estavam tentando manter uma dieta mais saudável.

No entanto, um ano depois, apenas 22% afirmaram ter atingido o objetivo e também  estarem se alimentando melhor, se comparado ao período pré-pandemia.

Pesquisa revela aumento de peso durante a pandemia

A pesquisa de 2021 mostra ainda que comer de maneira saudável foi o quarto comportamento mais apontado pelos entrevistados.

Isto, ao serem, então, questionados sobre os hábitos adquiridos na quarentena.

E que pretendem, dessa maneira, levar para a vida. Ele aparece atrás de compras online, cuidados com a higiene e tempo com os familiares.

 A nona edição da pesquisa global Barômetro Covid-19 foi realizada entre 15 e 19 de abril de 2021.

A saber, a Kantar consultou 11.014 pessoas de 20 países:

África do Sul, Argentina, Austrália, Bélgica, Brasil, Colômbia, Coreia do Sul, Estados Unidos, Filipinas, França, Indonésia, Japão, Malásia, México, Nigéria, Quênia, Reino Unido, Singapura, Tailândia e Vietnã.

Obesidade aumenta risco de infecção em até 86% por Covid-19 

Fonte: Kantar

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário