Pandemia impulsiona inovação e aumenta demanda do consumidor por personalização

Pesquisa da Mastercard identifica novos insights e como a personalização pode aproximar o cliente da farmácia na pandemia, por exemplo

Uma pesquisa realizada pela Mastercard e a Harvard Business Review Analytics Services identificou que a pandemia impulsionou a demanda por soluções digital-first e experiências mais personalizadas no ano passado.

Em sua segunda edição, o Become Index apontou que 53% dos executivos entrevistados afirmam que suas organizações priorizam a inovação.

E 42% afirmam, contudo, que suas empresas reagiram à necessidade de inovar, aumentando seus orçamentos.

Foram desenvolvidas, então, novas maneiras de manter os funcionários seguros e novos caminhos para se conectar e atender aos clientes, protegendo sua saúde.

O Become Index pesquisou também mais de 1.800 líderes empresariais e mais de 10.000 consumidores em todos os setores pelo o mundo.

Durante a pandemia, a personalização foi intensificada

Com isso, foram identificadas, então, as principais características que definem as empresas mais inovadoras:

  • Agilidade: acompanham a adoção de tecnologias digitais de forma ágil e as necessidades do cliente em tempo real, especialmente em experiências sem contato.
  • Análise ‘Surround Sound’: tomam decisões baseadas em dados.
  • Segurança de Dados Blindada: protegem os clientes e seus dados.
  • Investimento Estratégico: assumem riscos intencionais e aceitam o fracasso como parte do processo.
  • Proximidade do cliente: mantêm os clientes próximos como orientadores para o processo de inovação.

De olho no futuro, mas sem esquecer do presente

Se as companhias desejam se destacar no futuro endereçando os riscos de hoje e as demandas dos consumidores, será necessário focar em cinco áreas-chave:

• Reconstruir de forma humana: A pesquisa descobriu que 71% dos consumidores afirmam ser mais provável que comprem das marcas que refletem seus valores e oferecem melhor atendimento aos seus clientes e funcionários;.

• Romper as barreiras do trabalho remoto: Mais de um terço (38%) dos executivos citam o trabalho remoto como um desafio para a inovação e o crescimento futuros. Um conjunto de equipes distribuídas não apenas apresenta barreiras à colaboração, – mas, também, pode manter as pessoas afastadas de recursos que apoiam a inovação.

• Priorizar os investimentos em inovação: Um dos desafios mais comuns à inovação é uma perspectiva econômica incerta e a perda potencial de receita. Mais da metade dos entrevistados, 63% cita a incerteza econômica e 46% citam a perda de receita como um desafio à inovação, tornando mais difícil decidir quais esforços buscar e quais apresentar.

• Prevenir problemas de segurança e privacidade de dados: Apenas 37% das organizações entrevistadas indicaram investimentos recentes ou que planejam investir em privacidade de dados e gerenciamento de segurança cibernética para melhorar a experiência do cliente. Da mesma forma, apenas 35% dos entrevistados afirmaram que os investimentos recentes em privacidade e segurança de dados foram feitos em reação à pandemia.

• Personalizar a proximidade com o cliente: Dentre os consumidores entrevistados, 36% afirmaram desejar compartilhar mais informações pessoais se isso significar uma experiência de atendimento mais imediata e personalizada. Por meio de investimentos em recursos digitais orientados por dados e em tempo real, é possível compreender as necessidades do cliente.

Mais ação

“Este relatório mostra que as pessoas estão exigindo uma ação real. O mundo mudou com a pandemia e as pessoas estão tendo menos paciência com apenas com o discurso das companhias sem uma ação efetiva”, diz o CEO da Mastercard, Michael Miebach.

“Como vimos nesses resultados, muitas empresas não estão atendendo à essa expectativa e, portanto, precisarão trabalhar mais para isso”, finaliza.

 
Pandemia revela importância do contato direto nas relações de consumo

Fonte: Mastercard

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário