fbpx

Pandemia tem impacto pequeno nas lojas da Farmarcas

As lojas das redes associadas à Farmarcas mostraram grande resiliência, com um crescimento contínuo no período

Mesmo diante de um cenário de pandemia do Covid-19, a boa gestão ainda prevalece como um diferencial no crescimento dos negócios. Exemplo é a administradora de redes associativistas de farmácias (Farmarcas), que apresentou ótimos resultados no último mês de abril, sentindo de forma muito menos abrupta os efeitos da crise econômica.

As lojas das redes associadas à Farmarcas mostraram grande resiliência, com um crescimento contínuo no período. Isso foi comprovado pelo de faturamento, que atingiu R$3,26 bilhões no MAT de abril (ou seja, na soma anual móvel dos 12 últimos meses), assim a empresa se consolidou como o quarto maior grupo farmacêutico do país. 

Farmarcas na pandemia

Um dado que se destaca é a comparação do faturamento dos últimos doze meses finalizados em abril com o mesmo período do ano anterior, neste cenário o crescimento foi de 43,24%. Já em um recorte que considera apenas o mês de abril de 2020, comparado com o mês de abril de 2019, o crescimento foi de 27,09%, um pouco menor, mesmo assim, muito acima do mercado. 

“Um fator para entender esta diminuição do ritmo de crescimento no período foi a grande busca por medicamentos no mês de março, quando o crescimento em comparação à 2019 foi de 73,81%. Isso impactou no mês de abril, contudo o movimento vem se normalizando. Neste período, os produtos de destaques foram principalmente ligados a pandemia da Covid-19, como álcool em gel, máscaras de proteção e produtos como antigripais e suplementos”, explica Edison Tamascia, presidente da Farmarcas.

“Diante o cenário que vivemos, não existe análise de pontos positivos ou negativos, todos perdem. Contudo, remédio é essencialidade então não se deve ocorrer um impacto tão grande na movimentação das farmácias. Lembrando que grande parte dos produtos são de uso contínuo, o que faz com que se tenha uma constante procura”, complementa Tamascia.

Crescimento continuo

Antes da atual pandemia, a Farmarcas já vinha com números de crescimento muito parecidos e revolucionando o mercado farmacêutico, apresentando um modelo de sucesso que atingiu 1.100 lojas e um faturamento de R$3 bilhões em 2019. Atualmente a empresa administra três redes do modelo popular e oito do modelo convencional de varejo farmacêutico. 

“A ideia da empresa é manter o alto nível de profissionalismo e performance, implantando um modelo de negócios de sucesso, que antes era considerado um ‘patinho feio’ e que hoje é respeitado e copiado”, explica o diretor geral da Farmarcas, Paulo Costa. 

Mas engana-se quem pensa que o modelo praticado é agressivo, visando obter o lucro acima de tudo. O propósito da empresa mostra uma outra ideia, sendo ele: “Cuidar de pessoas para inspirá-las a escreverem sua melhor história”. Por isso a empresa tem uma preocupação muito grande em criar o melhor ambiente profissional para funcionários e associados.

Foto e fonte: Farmarcas

Deixe um comentário