fbpx

Quais os medicamentos genéricos aprovados pela Anvisa em 2015?

Houve um aumento considerável na aprovação de medicamentos genéricos em 2015. Saliente-se que alguns deles são inéditos, ou seja, cujos fármacos ainda não têm concorrentes no mercado. Do total de 114 medicamentos genéricos registrados em 2015, segundo o Portal da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), atualizado em 9 de junho passado, para medicamentos considerados genéricos inéditos (para determinada substância ativa ou associação), o número foi de 21. Para genéricos inéditos para determinada forma farmacêutica foram totalizados 5 registros. Portanto, dos 114 registrados até o momento, 18,42% são genéricos inéditos que contêm substância ativa ou associação.

Veja que houve um aumento em relação ao ano de 2014 quando, então, foram registrados 23 genéricos inéditos.

Alguns exemplos registrados em 2015 estão citados a seguir:

• Cloridrato de palonosetrona: utilizado para prevenir náuseas e vômitos (após administração de certos medicamentos oncológicos ou após a recuperação de anestesia em processos cirúrgicos).
• Bromidrato de galantamina: utilizado para tratar a demência do tipo Alzheimer de intensidade leve a moderada, com ou sem doença vascular cerebral relevante.
• Cloridrato de propafenona: medicamento destinado ao tratamento das alterações do ritmo cardíaco.
• Cloridrato de trazodona: antidepressivo utilizado para o tratamento de depressão mental com ou sem episódios de ansiedade, na dor neurogênica e em outros tipos de dores crônicas e no tratamento da depressão maior.
• Dienogeste: indicado para o tratamento dos sintomas dolorosos das lesões da endometriose.
• Pitavastatina: utilizada para reduzir os níveis elevados de colesterol total, lipoproteína de baixa densidade (LDL-colesterol), apolipoproteína B (Apo B) e triglicérides, além de possuir indicação para aumentar os níveis de lipoproteína de alta densidade (HDL-colesterol) em pacientes adultos com hiperlipidemia primária ou dislipidemia mista.
• Capecitabina: indicado para o tratamento de câncer de mama, câncer de cólon e reto, e câncer gástrico em condições estabelecidas pela bula do medicamento.
• Cloridrato de moxifloxacino: antibiótico com ação bactericida em infecções respiratórias, pneumonia, sinusite, bronquite crônica e doença inflamatória pélvica.
• Ciclesonida: utilizado para o tratamento de sintomas de renite alérgica, incluindo congestão ou entupimento do nariz, coriza, coceira e espirros.
• Baclofeno: relaxante muscular usado para reduzir e aliviar a rigidez excessiva e espasmos nos músculos em situações, como esclerose múltipla, doenças ou lesões na medula óssea e certas doenças cerebrais.
• Cloridrato de olopatadina: solução oftálmica estéril indicada para o tratamento dos sinais e sintomas da conjuntivite alérgica.
• Didrogesterona: utilizado na Terapia de Reposição Hormonal (TRH) para tratar sintomas da menopausa.

Veja a relação completa de genéricos registrados até 09/06/2015, clique aqui.

Essa pergunta foi realizada através do Guia da Farmácia Responde!
Envie também seus questionamentos e dúvidas para serem respondidos por consultores especializados e publicados aqui no portal Guia da Farmácia.

Ver dúvidasEnviar dúvida

Sobre o colunista

Maria Aparecida Nicoletti

Farmacêutica responsável pela Farmácia Universitária da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (USP).

Deixe um comentário