fbpx

Prati-Donaduzzi é escolhida como modelo de inovação por conferencistas da ANPEI

A Prati-Donaduzzi foi escolhida pela ANPEI como modelo de inovação. A farmacêutica proporcionou aos congressistas uma visita ao setor de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação da companhia

A farmacêutica Prati-Donaduzzi, com sede em Toledo, no Oeste do Paraná, foi escolhida como modelo de empresa inovadora pelos conferencistas da Conferência da Associação Nacional de Pesquisa e Desenvolvimento das Empresas Inovadoras (ANPEI).

A confirmação foi feita pelo mestrando de Gestão em Tecnologia da Unioeste, Ruan Mendonça, durante uma visita técnica na quarta-feira (25/09), na sede da indústria. Junto com Mendonça, 30 gestores de inovação de empresas, agências de governo, estudantes e empreendedores de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná conheceram o parque fabril.

De acordo com Mendonça, um dos motivos que levou a organização da Conferência ANPEI de Inovação a escolher a Prati-Donaduzzi para visitar foi à inovação. “É muito bom saber que o Brasil e o Paraná têm uma indústria tão inovadora como a Prati-Donaduzzi”.

Além disso, durante a visita técnica, o grupo conheceu o coração da empresa: o setor de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I), da Prati-Donaduzzi. Local onde são desenvolvidos formulações e métodos de medicamentos.

Para Thais Simões, do setor de Empreendedorismo e Inovação da Fundação de Desenvolvimento da Pesquisa (FUNDEP), de Minas Gerais, o incentivo em novas pesquisas é um dos grandes diferenciais da farmacêutica. “Um dos detalhes que mais me chamou a atenção foi a interação da empresa com as universidades. Essa iniciativa é muito importante, pois mostra o compromisso em desenvolver produtos inovadores e com impacto social”, destacou a conferencista.

Conhecendo a Prati-Donaduzzi

Antes da visita técnica no laboratório de pesquisa da indústria, os visitantes foram recepcionados pelos sócios-fundadores, Dr. Luiz Donaduzzi, Dra. Carmen Donaduzzi e pelo diretor-presidente, Eder Fernando Maffissoni.

Durante a recepção, Maffissoni contou a evolução da empresa nos últimos 25 anos. De acordo com o diretor-presidente, a indústria está iniciando sua terceira fase. Até 2010, era dedicada exclusivamente para atender os governos, fornecendo medicamentos genéricos para as unidades básicas de saúde e hospitais.

Depois desta fase, avançou para o Canal Farma. Esta mudança promoveu um salto de produção da empresa que é a maior fornecedora pública de genéricos e também está presente em mais de 55 mil farmácias em todo o Brasil. Além disso, a partir de 2020, a farmacêutica ampliará sua atuação, focando na área de Prescrição Médica. “Hoje detemos o título de maior produtora de genéricos do Brasil e somos considerados o metro quadrado mais produtivo do setor”, disse o diretor-presidente. Dessa forma, apenas um equipamento da fábrica, tem capacidade para produzir um milhão de comprimidos por hora.

Parque Científico e Tecnológico de Biociências da Prati-Donaduzzi

Além da história da farmacêutica o grupo de conferencistas da ANPEI conheceu o Parque Científico e Tecnológico de Biociências (Biopark), também localizado em Toledo. O Parque busca o desenvolvimento da pesquisa científica em especial na área de biotecnologia. “Pesquisa se faz com pessoas. Em 30 anos, o Biopark gerará 30 mil postos de trabalho”, explicou o presidente do Biopark, Dr. Luiz Donaduzzi.

Foto: Prati-Donaduzzi
Fonte: Prati-Donaduzzi

2 Comentários

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: