Preço de medicamentos deverá ter alta de 2,8%

Projeção foi feita pelo Sindusfarma

As primeiras projeções do aumento no preço de medicamentos já estão aparecendo. Já foi publicado o Comunicado CMED nº 21, que fixa o valor do Fator de Produtividade (Fator X) – um dos fatores do ajuste anual -, para o ano de 2018, em 0,75%.

Com base nele e em simulações de mercado, o Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos no Estado de São Paulo (Sindusfarma) acredita que o aumento do próximo ano será, em média, de 2,8%. Outros pontos em relação a 2018 podem impactar diretamente o mercado, como as negociações relacionadas ao programa Aqui Tem Farmácia Popular.

“Acredito que manteremos a faixa de crescimento obtida neste ano, esse fato se deve a diversos fatores, dentre os quais o de que não se projetar um aumento muito alto nos preços de medicamentos”, comenta o presidente da Federação Brasileira das Redes Associativas de Farmácias (Febrafar), Edison Tamascia.

O presidente alerta os administradores de farmácias, principalmente por parte das independentes, em função de ser um mercado cada vez mais desafiador. O que se observa é um intenso movimento das grandes redes, com a abertura de novas lojas.

Fonte: Cenário MT
Foto: Shutterstock

Sobre o autor

Guia da Farmácia

Premiado pela Anatec na categoria de mídia segmentada do ano, o Guia da Farmácia é hoje a publicação mais conhecida e lembrada pelos profissionais do varejo farmacêutico. Seu conteúdo diferenciado traz informações sobre os principais assuntos, produtos, empresas, tendências e eventos que permeiam o setor, além de Suplementos Especiais temáticos e da Lista de Preços mais completa do mercado.