Regulamentação da cannabis: Anvisa afirma que acontecerá ainda este ano

Apesar de resistência dentro do governo, William Dib acredita que até o fim do ano será definida a regulamentação do cultivo da cannabis para fins medicinais

À frente da discussão sobre a regulamentação do cultivo da cannabis para fins medicinais, o diretor-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), William Dib, tem enfrentado resistências dentro do governo. Ele evita entrar em atrito direto com o principal opositor, o ministro da Cidadania, Osmar Terra. Mas sustenta que, até o fim do ano, as regras serão estabelecidas: “Estamos devendo essa resposta à sociedade”.

O ministro Osmar Terra afirmou que a discussão sobre a regulamentação da cannabis, em curso na Anvisa é irresponsável. Além disso, afirma que o órgão lidera um movimento a favor da legalização das drogas.

“O silêncio é a resposta. Não cabe a mim ficar discutindo com alguém do governo. A regulamentação sai até o fim do ano? Acredito (que sim), estamos devendo essa resposta à sociedade. Assim, a indústria brasileira pode propor o cultivo ou importar. A legislação que estamos criando não obriga ninguém a fazer o cultivo. Estamos abrindo portas para a população ter acesso a produtos de qualidade”, afirma.

CFM e ABP pedem cancelamento de consulta sobre regulamentação da cannabis medicinal

Não apenas o Conselho Federal de Medicina (CFM), como também a Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP) fazem alerta para o alto risco na proposta de regulamentação do plantio da Cannabis sativa L.. Desse modo, as duas instituições médicas divulgaram nota conjunta pedindo revogação e cancelamento de consulta pública sobre o tema.

Primordialmente, para as entidades, a decisão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) de aprovar proposta preliminar autorizando o cultivo com fins medicinais e científicos, além da produção de medicamentos derivados da droga, desconsidera evidências científicas e não garante efetividade e segurança para os pacientes. “Ao admitir a possibilidade de liberação de cultivo e, igualmente, de processamento dessa droga no País, a Anvisa assume postura equivocada, ignorando os riscos à saúde pública que decorrem dessa medida”, pontua o documento do CFM e ABP.

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: Shutterstock
Fonte: Época SP

Autoridades e pesquisadores discordam sobre uso de cannabis medicinal

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário