Busca por produtos sustentáveis cresce 71%

A pesquisa aponta que é o País que produziu o maior número de assinaturas em campanhas em prol da biodiversidade e natureza no mundo – 14% do total

O mais amplo e atual retrato do ativismo digital em escala global acaba de ser divulgado pela Economist Intelligence Unit (EIU). Realizado a pedido do WWF, ele englobou 54 países com 27 idiomas, onde vivem 80% da população mundial, cobrindo um período de cinco anos (2016-2020).

Os resultados mostram um aumento impressionante de 71% em pesquisas na internet por produtos sustentáveis, com crescimento contínuo, mesmo durante a pandemia da Covid-19.

Intitulado “Um Ecodespertar: Medindo a consciência global, engajamento e ação pela natureza”, o relatório revela um aumento substancial nos cliques dos consumidores atrás de produtos sustentáveis em países de alta renda, como Reino Unido, Estados Unidos, Alemanha, Austrália e Canadá.

Porém, a tendência vai além dessas economias: na verdade, também se acelerou nas economias em desenvolvimento e emergentes como, por exemplo, Indonésia (24%) e Equador (120%).

Tendência e oportuniades

A busca por produtos sustentáveis é uma tendência global de consumo.

Isso, por sua vez, está criando novas oportunidades de mercado para as empresas.

Principalmente nos setores de cosméticos, farmacêutico, moda e alimentos.

Sobre o Brasil, por exemplo, a pesquisa aponta que é o país que produziu o maior número de assinaturas em campanhas em prol da biodiversidade e natureza no mundo – 14% do total, ou 23 milhões de assinaturas online.

Os tuítes relacionados aumentaram, então, 82% no período e o volume de notícias aumentou 60%.

Notícias específicas sobre protestos contra a destruição da natureza atingiram o pico em 2019.

Esses números revelam que as pessoas estão mudando materialmente seu comportamento em apoio à causa ambiental.

Essa mudança afeta retornos historicamente altos em algumas áreas, enquanto abre oportunidades de milhões de dólares em outras.

O valor da natureza por meio dos serviços que fornece à economia global é estimado em US$44 trilhões – mais da metade do PIB global .

E o setor financeiro tem um papel crítico a desempenhar na mudança dos fluxos financeiros de atividades insustentáveis e na criação de uma economia global “natureza-positiva”.

As empresas e instituições financeiras estão cada vez mais reconhecendo os riscos associados à perda de natureza e a colocando, assim, no centro de suas estratégias.

Pessoas em todo o mundo, particularmente em mercados emergentes, estão, então, cada vez mais cientes da crise planetária.

E isso está afetando seu comportamento em um clima global em rápido crescimento que o WWF apelidou de “despertar ecológico”.

Em uma validação clara de uma tendência crescente, indivíduos e consumidores preocupados estão, dessa maneira,  agindo de acordo com suas preocupações.

E também exigindo ações sobre a perda da natureza e a biodiversidade de várias maneiras.

Entenda como as mulheres têm mudado critérios ao escolher produtos de beleza 

Fonte: WWF-Brasil

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário