Qual a proposta dos presidenciáveis para a saúde?

Fernando Haddad e Jair Bolsonaro concorrem o segundo turno das eleições para presidência em 2018. Conheça as propostas dos candidatos para a saúde

Os candidatos Jair Bolsonaro, do PSL, e Fernando Haddad, do PT, disputarão o segundo turno pela presidência do País nas eleições 2018, de acordo com os resultados divulgados na noite de domingo último. Com 46,03% dos votos, Bolsonaro liderou a disputa em 12 estados e no Distrito Federal (DF); já Haddad atingiu 29,28% dos eleitores, se sobressaindo em quatro estados. Acompanhe, a seguir, a proposta que os presidenciáveis reservam para a área da saúde.

Jair Bolsonaro: afirma que o Prontuário Eletrônico Nacional Interligado será o pilar de uma saúde na base informatizada. Segundo a proposta, os postos, ambulatórios e hospitais devem ser informatizados com todos os dados do atendimento, além de registrar o grau de satisfação do paciente ou do responsável. Os agentes comunitários de saúde serão treinados para se tornarem técnicos de saúde preventiva para auxiliar no controle de doenças frequentes. Profissionais de educação física serão incluídos no Programa Saúde da Família, com o objetivo de ativar as academias ao ar livre como meio de combater o sedentarismo e a obesidade.

Fernando Haddad: propõe a meta de chegar à proporção de investimento de 6% do Produto Interno Brito (PIB) e criar a rede de Clínicas de Especialidades Médicas, em todas as regiões de saúde, que articularão a atenção básica com cuidados especializados para atender à demanda de consultas, exames e cirurgias de média complexidade. Garante que programas como o Mais Médicos, Saúde da Família, SAMU e Farmácia Popular terão novamente todo apoio da União.

Fontes: Revista Guia da Farmácia, edição 311; Tribunal Superior Eleitoral (TSE)

Imagem: Shutterstock

 

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário