fbpx

Quase 40% das mulheres e crianças sofrem com constipação intestinal

A constipação intestinal pode ser causada pela ingestão de medicamentos, hábitos alimentares, falta de água, bem como questões psicológicas e emocionais como ansiedade e estresse

A constipação intestinal ainda é um assunto tabu. A condição é um distúrbio intestinal caracterizado pela diminuição da frequência de idas ao banheiro. A constipação varia entre cada pessoa, mas é considerado constipado quem vai ao banheiro menos de três vezes por semana.

Hoje, a constipação atinge cerca de 30% da população brasileira. Os grupos mais afetados são as mulheres, com 37,2% e as crianças, com 36,5% dos meninos e das meninas.

Alguns motivos da condição são: problemas intestinais, medicamentos, hábitos alimentares, falta de água, bem como questões psicológicas e emocionais como ansiedade e estresse.

A constipação intestinal, quando recorrente pode levar à falta de sono e ao estresse físico e mental, além de causar dores e desconforto.

Como o intestino influencia o cérebro

“A função do intestino vai muito além do processamento dos alimentos que ingerimos. Cerca de 90% de toda a serotonina do nosso corpo é produzida no nosso intestino. Dessa forma, ter hábitos de vida mais saudáveis auxilia no funcionamento do intestino e evita que essa produção de serotonina seja interrompida”, explica a gerente médica de divisão de farmacêuticos estabelecidos da Abbott no Brasil, Dra. Lilian Sales.

A médica também afirma que o intestino é o segundo cérebro do corpo. “O intestino regula nosso estado emocional. Dessa forma, o cérebro influencia o funcionamento do intestino e o intestino influencia as emoções para o cérebro”, complementa a Dra. Lilian.

Além disso, tudo o que ingerimos altera o funcionamento do nosso intestino e as bactérias intestinais, chamadas de microbiota. “O importante é mantermos o equilíbrio e adequarmos a dieta para melhorar o funcionamento do intestino. Não existe certo ou errado. Cada corpo funciona de um jeito, mas mais importante do que a frequência de idas ao banheiro, é a aparência e a consistência das fezes”, afirma a gastroenterologista do Hospital das Clínicas de São Paulo, Dra. Martha Pedroso.

De acordo coma médica, é indicado conversar com os médicos sobre a aparência, a consistência das suas fezes e sobre possíveis dificuldades na hora de ir ao banheiro.

Constipação intestinal: Restaure o ritmo da sua vida

Pensando nisso, a farmacêutica americana Abbott, lançou a campanha “Restaure o ritmo da sua vida”, para alertar sobre os problemas da constipação intestinal. A campanha visa incentivar as pessoas a buscarem hábitos de vida mais saudáveis para evitar a constipação.

Uma alimentação rica em fibras, maior consumo de água e a prática de atividades físicas como o yoga auxiliam a saúde digestiva.

Além disso, também é importante respeitar a vontade de ir ao banheiro – o chamado reflexo constipatório – e obedecer quando o corpo pedir. “O melhor momento para ir ao banheiro é de manhã, após o café da manhã. Entretanto, respeitar o seu corpo é o mais importante. Se ele pedir para ir ao banheiro, vá”, conclui a Dr. Lilian.

As médicas também indicam que o ideal é não levar distrativos como celulares, livros e revistas para o banheiro. “O momento de ir ao banheiro exige concentração e esses distrativos podem roubar essa atenção e causar a constipação intestinal”, conclui a Dr. Martha.

Foto: Abbott
Fonte: Guia da Farmácia

Sobre o colunista

Victoria Nascimento

Deixe um comentário