Raia Drogasil, nacional, e Panvel, regional, disputam o setor de farmácias

A próxima fronteira do mercado é o comércio eletrônico e, com a pandemia de coronavírus, esse pode ser o momento para conquistar o mercado

A saúde está mais em foco que nunca. Em um momento de pandemia do coronavírus, a corrida pelo crescimento das redes de farmácias pode ser definida. A Raia Drogasil, maior empresa do setor, mantém seu projeto de expansão nacional para outros mercados, como o Nordeste. Ao mesmo tempo, redes regionais têm alcançado tamanhos relevantes e operações bem sucedidas.

O Grupo Dimed, um dos maiores distribuidores de medicamentos no país e dono da rede Panvel, com 444 lojas, e da Lifar, que produz cosméticos e medicamentos, é um poderoso rival regional, de acordo com relatório feito pelo banco BTG sobre o mercado farmacêutico.

O mercado de farmácias brasileiro é o sexto maior do mundo, com vendas anuais de 110 bilhões de reais no ano passado, alta de 6,4% em relação ao ano passado. São 87 mil farmácias em todo o país.

Embora com crescimento constante nos últimos anos, a alta está desacelerando. De alta de 19,7% nas vendas em 2015, em 2019 a alta foi de 6,4%.

Desdobramentos do setor farmacêutico

Se o mercado já exibia um forte crescimento até então, com a pandemia do coronavírus a alta deve ser ainda maior. Ainda assim, ainda está incerto como será a tendência dos preços dos medicamentos nas próximas semanas. O governo fechou um acordo para adiar por 60 dias o aumento nos preços de equipamentos, que pode ser de 3,23% a 5,21%.

Embora o setor seja bastante fragmentado – as cinco maiores companhias dominam apenas 30% das vendas – as associações entre redes menores ganham força nos últimos anos.

“Ainda que essas associações devam continuar crescendo nos próximos anos, principalmente em cidades menores, nós vemos espaço para a RD estender se domínio nacional na maior parte dos mercados, principalmente nas maiores cidades, enquanto em poucas outras, players regionais com boa gestão, como o grupo Dimed e a Panvel, tendem a ter sucesso”, escreve o BTG em relatório.

Com investimentos previstos na sua plataforma digital, assim como uma ampla base de lojas e foco na experiência do cliente, “a Raia Drogasil está muito bem posicionada para também ter sucesso como uma referência do comércio eletrônico nos próximos anos”, diz o documento.

Ainda que o tamanho da rede da Raia Drogasil possa ajudar a empresa a conquistar o mercado, pelo seu poder de negociação e escala, o mercado fragmentado pode representar um verdadeiro desafio.

Força regional

Empresas menores, mas com força regional, podem exercer sua dominância e impedir a chegada de novos entrantes. É o caso do grupo Dimed no Rio Grande do Sul. O Grupo Dimed, que opera no varejo farmacêutico com a marca Panvel, é uma das redes regionais mais fortes do país.

O grupo foi criado em 1967, como resultado da fusão de duas redes farmacêuticas regionais, além da união de suas unidades laboratoriais. Nos anos 1990, a empresa criou um serviço de delivery pelo telefone e comércio eletrônico. Em 2015, criou um aplicativo.

Nos anos 2010, expandiu além do Rio Grande do Sul e chegou aos estados de Santa Catarina, Paraná e São Paulo.

Além de sua presença massiva na região Sul, o comércio eletrônico também é um diferencial da empresa. As vendas pela internet representam 10% do total e cerca de 20% das entregas é feita através das lojas. Seus mais de 500 produtos de marca própria também podem ajudá-la a se posicionar.

A próxima fronteira do mercado é o comércio eletrônico. Com a pandemia, mais pessoas preocupadas com a saúde e passando mais tempo em casa, esse pode ser o momento para conquistar o mercado digital.

Foto: Shutterstock
Fonte: Exame

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário