RaiaDrogasil passa a integrar carteira ESG da B3 a partir de 2022

Os objetivos da companhia foca nos três pilares principais: pessoas, negócios e planeta

A  RaiaDrogasil (RD) estreará sua participação no Índice de Sustentabilidade Empresarial (ISE) da B3 a partir de janeiro de 2022.

O anúncio foi feito na última quarta-feira (1) e ocorre pouco mais de seis meses, então, depois da apresentação da estratégia ESG do grupo.

Quando foram, então, apresentados os oito objetivos e os 35 compromissos de sustentabilidade da empresa para 2030. 

“Estar presente no Índice é motivo de muito orgulho e alegria para nós da RD. A pauta ESG fica cada vez mais necessária para todas as empresas, o que é extremamente positivo para toda a sociedade. Este resultado coroa um trabalho intenso de pensarmos o futuro do nosso negócio a partir do olhar aprofundado para as necessidades dos nossos funcionários, da sociedade e do meio ambiente. Não existe espaço para distanciamentos entre discurso e prática e integrar o ISE mostra que atuamos de forma consistente em cada um dos pilares ESG. Em nosso benefício, agora temos, na B3, um parceiro importante, que ajuda a percorrer essa jornada, elevando seus indicadores e trazendo benefícios para consumidores, investidores e para a sociedade como um todo”, destaca a diretora de sustentabilidade da RaiaDrogasil, Giuliana Ortega.

Foco da RaiaDrogasil através dos pilares de ESG

Entre os objetivos da companhia nos três pilares principais, Pessoas, Negócios e Planeta, estão:

  • Cuidar da saúde dos funcionários.
  • Promover hábitos saudáveis entre os clientes da RD.
  • Trabalhar para promoção da saúde integral nas comunidades em que atua.
  • Inclusão e empoderamento de funcionários por meio, então, da promoção da diversidade e inclusão.
  • Ampliação das oportunidades de desenvolvimento pessoal dos funcionários.
  • Promoção do empoderamento, diversidade e inclusão também entre os fornecedores.
  • Tornar a RD uma empresa Net Zero e Aterro Zero, e, certamente potencializar a economia circular na cadeia de valor da RD.

Os compromissos de sustentabilidade 2030 apresentam uma agenda estruturada.

Partindo da essência da nova estratégia de negócios apresentada em 2020 pela companhia, de, portanto, evoluir do varejo farmacêutico para o cuidado com a saúde e bem-estar da população. 

Projetos da rede 

Visando o desenvolvimento profissional de seus funcionários, o Pilar de Pessoas trabalha na formação, treinamento e desenvolvimento de seus mais de 48 mil funcionários.

Um exemplo é o Programa Trilhar, que formou 100% dos gerentes de farmácias, que entraram na companhia como atendentes e receberam da companhia oportunidades, então, para se desenvolverem.

No Pilar Negócios mais Saudáveis, a RD desenvolve ações e políticas internas para estimular, portanto, seus profissionais a cuidarem melhor da saúde.

Entre as iniciativas está o Programa Minha Melhor Versão, que conta com a ajuda do treinador físico Marcio Atalla para, então, repassar orientações sobre como inserir, dessa maneira, mais atividades físicas e alimentos saudáveis na rotina.

Dentro deste mesmo pilar, a empresa anunciou este ano, a adesão ao Mover – Movimento pela Equidade Racial, ao Fórum de Empresas e Direitos LGBTI+ e ao Fórum de Gerações; é signatária da ONU Mulheres (e os 7 Princípios de Empoderamento Feminino); e também é membro fundador da REIS (Rede Empresarial de Inclusão Social).

No terceiro pilar, Planeta Mais Saudável, contudo, a rede avançou em diversas frentes no setor de meio ambiente. A saber, este ano, ampliou para 735 as unidades atendidas com consumo de energia renovável.

Já com o Programa de Descarte de Medicamentos, a rede alcançou em 2020, 1.823 farmácias em 180 cidades de 23 estados com pontos de coleta, que foram, portanto, responsáveis pela destinação correta de 63 toneladas de medicamentos.

Fonte e foto: RD

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário