Reino Unido aprova tratamento da GlaxoSmithKline contra o coronavírus

Tratamento é feito com um fármaco que o laboratório afirma que atua contra a nova variante ômicron

A agência britânica de medicamentos (MHRA) do Reino Unido anunciou nesta quinta-feira (2/12) a aprovação do tratamento da GlaxoSmithKline (GSK) contra o coronavírus a base de anticorpos monoclonais de longa duração, um fármaco que o laboratório afirma que atua contra a nova variante ômicron.

O sotrovimab, nome do remédio, se mostrou “seguro e eficaz para reduzir os riscos de hospitalização e de morte nas pessoas com Covid-19 de leve a moderada e com risco grave de desenvolver uma forma severa da doença”, afirmou a MHRA.

A GSK destacou, também, que o tratamento atua contra as mutações chave da nova variante ômicron.

“O sotrovimab demonstrou que atua contra todas as variantes de preocupação e de interesse definidas pela Organização Mundial da Saúde (OMS)”, afirmou, então, o laboratório.

O que diz a agência do Reino Unido sobre o medicamento da GlaxoSmithKline

De acordo com a MHRA, apenas uma dose do medicamento pode reduzir o risco de hospitalização.

E também de morte em 79% em adultos considerados de alto risco infectados e também com sintomas.

A saber, o medicamento foi desenvolvido em associação com o laboratório californiano Vir Biotechnology.

No entanto, fim de junho, a Comissão Europeia classificou, dessa maneira, o tratamento como um dos cinco mais promissores contra o coronavírus.

O sotrovimab é o segundo tratamento contra o coronavírus aprovado, portanto, em um mês pelo Reino Unido.

Depois do molnupiravir, comprimidos do laboratório americano Merck Sharp & Dohme (MSD), que recebeu autorização em novembro.

Fonte: Estado de Minas

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário