Destaques & lançamentos

Riscos de AVC aumentam com temperaturas mais baixas no outono e inverno

O tratamento adequado passa pelo neurologista clínico que, ao constatar qualquer problema passível de cirurgia, faz o encaminhamento para o neurocirurgião

Neste período do ano em que as temperaturas são mais frias, especialmente no outono e inverno, cresce o número de pacientes que apresentam casos de Acidente Vascular Cerebral (AVC) e suas variações, como AVC isquêmico e o hemorrágico.

De acordo com o neurocirurgião da BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo, Feres Chaddad, isso ocorre porque a pressão corpórea sofre um aumento natural no frio para o organismo manter a homeostasia – quando os vasos da pele se contraem para evitar a perda de calor.

“Este processo deixa as pessoas com aspecto tipicamente pálido. No verão, no entanto, ocorre o contrário. O indivíduo tem vasodilatação periférica para perder calor para manter a temperatura corpórea. Isso que faz a pessoa ficar com rubor ou vermelhidão, típicos de épocas mais quentes”, explica.

De acordo com estudos internacionais, o risco de homens serem, então, acometidos por AVC isquêmico aumenta 12% nesta época do ano, contra 11% nas mulheres.

Já o AVC hemorrágico aumenta em 28% as chances dos homens sofrerem com o problema.

A saber, as mulheres aumentam sua probabilidade em 33%.

Covid-19 e os riscos para um possível AVC 

A pandemia de Covid-19 também contribuiu para o aumento das doenças vasculares cerebrais.

Dentre as principais, o médico Feres destaca o AVC isquêmico, a trombose venosa cerebral e rupturas de aneurismas.

“Podemos observar nessas doenças alterações no fluxo sanguíneo cerebral que podem ou não cursar com sangramentos e evoluir para quadros graves”, analisa, então, o neurocirurgião.

Na BP, que foi a primeira colocada no ranking da revista Newsweek em 2021como a melhor instituição brasileira para cirurgias neurológicas, o número procedimentos realizados nos últimos três anos ultrapassou, portanto, a marca de 4.600.

Só em 2021, foram contabilizados 1.807, um aumento de quase 20% ante 1.508 do período pré-pandemia.

Fonte: BP – A Beneficência Portuguesa de São Paulo 

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário