Roacutan: o que é, como tomar, efeitos colaterais e contraindicações

Com resultado clínico estimado entre oito e 16 semanas, a duração do tratamento depende da dose diária, que deve ser estipulada pelo médico

Pessoas que sofrem com acne grave já ouviram falar do Roacutan. O medicamento mais conhecido para tratar o problema é bastante eficaz, mas precisa ser feito com acompanhamento médico por trazer diversos efeitos colaterais. 

Com resultado clínico estimado entre oito e 16 semanas, a duração do tratamento depende da dose diária (que deve ser estipulada pelo médico) e, normalmente, apenas um ciclo é o suficiente para que o paciente deixe de sofrer com a acne grave.

Saiba mais sobre o medicamento, seus efeitos colaterais (especialmente para as mulheres) e suas contraindicações.

O processo inflamatório responsável pelas espinhas e cravos 

O que é o roacutan?

Roacutan é um medicamento formulado a partir de uma substância derivada da vitamina A – a isotretinoína.  

Para o que serve?

O medicamento é indicado para o tratamento de formas graves de acne (nódulo-cística e conglobata ou acne com risco de cicatrizes permanentes), bem como quadros de acne resistentes a tratamentos anteriores (antibióticos sistêmicos e medicamentos de uso tópico).

A melhora clínica da acne grave está associada à diminuição da atividade e a à redução do tamanho das glândulas produtoras de sebo. O tempo médio de início de ação farmacológica com resultado clínico é variável, mas estimado entre 8 e 16 semanas.

Contraindicações

Roacutan é contraindicado a pacientes com alergia conhecida à isotretinoína ou a qualquer substância contida na cápsula. O medicamento também não deve ser usado por pacientes alérgicos à soja ou a parabenos.

O fármaco está contraindicado a pacientes com aumento excessivo de vitamina A no organismo antes do início do tratamento, a pacientes que usam tetraciclinas e derivados e a pacientes com valores lipídicos sanguíneos excessivamente elevados.

Há contraindicações para gestantes?

Roacutan é um medicamento teratogênico, isto é, pode ocasionar graves defeitos físicos ao feto (envolvendo em particular o sistema nervoso central, o coração e os grandes vasos sanguíneos) quando ocorrer gravidez durante o seu uso ou mesmo até um mês após a interrupção do tratamento, independentemente da quantidade de medicação ou tempo de tratamento. 

Por isso, o medicamento não deve ser tomado por mulheres grávidas ou que possam engravidar. Além disso, há também risco elevado de aborto espontâneo. 

O fármaco é contraindicado a mulheres com potencial de engravidar, a menos que elas satisfaçam todas as condições a seguir: 

  • Ter acne grave resistente às terapêuticas convencionais.
  • Ser confiável na compreensão e cumprimento das instruções.
  • Ser advertida sobre a possibilidade de falha do método anticoncepcional.
  • Confirmar que compreendeu as precauções.
  • Ser capaz de usar medidas contraceptivas eficazes mandatórias.
  • Usar contracepção eficaz sem interrupção durante um mês antes do início do tratamento com Roacutan, durante o tratamento e até um mês após a descontinuação do tratamento.
  • Ser informada pelo médico sobre o perigo de engravidar durante e até um mês após o término do tratamento.
  • Ter teste de gravidez negativo, supervisionado pelo médico, no mínimo 11 dias antes de iniciar o tratamento. Além disso, recomenda-se fortemente a repetição mensal do teste de gravidez.
  • Iniciar a terapêutica somente no segundo ou terceiro dia do próximo ciclo menstrual normal.
  • No caso de repetição do tratamento, as mesmas medidas devem ser tomadas.
  • Ter entendido as precauções e confirmado seu entendimento e sua vontade de se submeter a medidas contraceptivas confiáveis.

Outras contraindicações para gestantes

Desse modo, mesmo pacientes mulheres que normalmente não utilizam métodos anticoncepcionais, por causa do histórico de infertilidade (exceto no caso de retirada do útero), ou que dizem não apresentar atividade sexual devem usar medidas contraceptivas eficazes enquanto receberem isotretinoína. 

Assim, caso ocorra gravidez durante o tratamento com Roacutan ou durante o mês seguinte após sua interrupção, o médico deverá ser imediatamente informado. Isso porque o medicamento pode passar para o leite materno, sendo necessário avisar o médico caso esteja amamentando. 

Foliculite: o que é, como tratar e prevenção 

algumas-contraindicações-roacutan

Efeitos colaterais

  • Reação muito comum (ocorre em 10% ou mais dos pacientes): anemia, aumento nas plaquetas ou diminuição da contagem plaquetária (trombocitopenia), elevação da taxa de sedimentação, blefarite (inflamação na borda da pálpebra), conjuntivite, irritação ocular, ressecamento ocular, elevações transitórias e reversíveis de transaminases hepáticas, fragilidade cutânea, prurido (coceira na pele), ressecamento da pele e dos lábios, mialgia (dores musculares), dores articulares, lombalgia (dor na região lombar), bem como aumento de triglicérides e colesterol séricos, diminuição de HDL. 
  • Reação comum (ocorre entre 1% e 10% dos pacientes): neutropenia (diminuição do número de neutrófilos no sangue), dor de cabeça, ressecamento da mucosa nasal, bem como hematúria (presença de sangue na urina) e proteinúria.
  • Rara (ocorre entre 0,01% e 0,1% dos pacientes): depressão, reações alérgicas da pele, bem como hipersensibilidade sistêmica e alopecia reversível (queda temporária de cabelos e pelos).
  • Reação muito rara (ocorre em menos de 0,01% dos pacientes): infecções bacterianas locais ou sistêmicas por microrganismos gram-positivos (Staphylococcus aureus), linfadenopatia (crescimento de um ou mais gânglios, especialmente dos situados no pescoço, axilas e virilha), diabetes mellitus, células brancas na urina, hiperuricemia (aumento dos valores do ácido úrico no sangue), aumento da pressão intracraniana, alterações comportamentais, tentativa de suicídio, suicídio, convulsões, tontura, insônia, letargia (temporária e completa da sensibilidade e do movimento), parestesia, desmaio, distúrbios visuais, catarata lenticular, visão turva, distúrbios visuais de cor (reversível com a descontinuação), intolerância a lentes de contato, opacidade da córnea, distúrbios da adaptação ao escuro (visão noturna diminuída), ceratite, fotofobia, papiledema como sinal de hipertensão intracraniana benigna, redução da audição em algumas frequências e zumbido, broncoespasmo (particularmente em pacientes com uma história prévia de asma), colite (inflamação do cólon), ileíte (inflamação do íleo) e hemorragia gastrointestinal, náusea, diarreia grave, bem como doença inflamatória intestinal, como doença de Crohn.

Quanto tempo dura o tratamento?

O tratamento com Roacutan deve ser iniciado com 0,5 mg/kg diário. Para a maioria dos pacientes, a dose varia de 0,5 – 1,0 mg/kg/dia. Contudo, pacientes com doença muito grave ou com acne no tronco podem necessitar de doses diárias maiores, até 2,0 mg/kg. 

A dose acumulada de 120 – 150 mg/kg por tratamento tem sido documentada para aumentar as taxas de melhora da acne e prevenir o reaparecimento da acne.

Desse modo, a duração do tratamento varia em função da dose diária e a diminuição completa dos sintomas ou resolução da acne ocorre geralmente entre 16 – 24 semanas de tratamento. Já em pacientes que apresentam intolerância grave à dose recomendada, o tratamento pode ser mantido com doses menores e, consequentemente, durante um período maior de tratamento. 

tomar-engorda-roacutan

Roacutan engorda?

O aumento de peso não consta como efeito colateral na bula do medicamento. Mas, em casos de mudança bruta, o ideal é alertar ao médico que está acompanhando o tratamento. 

Oito mentiras sobre medicamentos 

Quanto custa?

Uma caixa de 20 mg com 30 cápsulas custa, em média, R$ 200, dependendo da farmácia, bem como da marca e da região. 

Precisa de receita?

Sim. O medicamento somente deve ser prescrito por médicos que tenham experiência no uso de retinoides sistêmicos, bem como que entendam o risco de teralogenicidade associado ao tratamento com isotretinoína.

Conclusão

O medicamento mais conhecido para o tratamento de acne grave é realmente bastante efetivo para os pacientes. Porém, por ser um medicamento bastante forte, pode trazer diversos efeitos colaterais.

As mulheres possuem mais riscos ao usar o Roacutan pelo risco de engravidar, pois o fármaco pode causar graves efeitos físicos ao feto. Por isso, é essencial o acompanhamento de perto com o profissional de saúde e com métodos anticoncepcionais efetivos.

O Roacutan só pode ser usado com prescrição médica, sendo essencial buscar um médico que tenha experiência nos tratamentos com o medicamento.

Isso porque a automedicação nunca é indicada. 

Fonte:

Bula do medicamento

 

Fonte: Guia da Farmácia

Fotos: Shutterstock

Não se automedique, consulte um profissional de saúde.

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário