fbpx

Roche lança desafios de startups com foco em doenças raras

No Brasil, estima-se que 13 milhões de pessoas convivem com algum tipo de doença rara

A Roche promove com a Eretz.bio o Desafios Plurais – a vida de cada paciente é singular, nosso desafio é plural, que busca pessoas físicas ou empresas, mesmo startups, que possam apresentar soluções para facilitar diagnósticos precoces de doenças raras voltadas para atenção primária e que sejam replicáveis em grande escala.

Atualmente, diagnósticos precoces e assertivos são dois dos grandes problemas relacionados a doenças raras no Brasil, prejudicando, assim, o cuidado com o paciente e tendo, contudo, forte impacto no sistema de saúde.

As inscrições terão início hoje, dia 23 de setembro.

De acordo com o Ministério da Saúde, considera-se doença rara aquela que afeta até 65 pessoas em cada 100.000 indivíduos, ou seja, 1,3 pessoas para cada 2.000 indivíduos.

Doenças raras no Brasil

No Brasil, estima-se, todavia, que 13 milhões de pessoas convivem com algum tipo de doença rara.

Em geral há uma demora de até 7 anos para um diagnóstico, depois de 2 ou 3 análises imprecisas. E diagnóstico errado, significa agravamento da doença”, ressalta o Diretor da Unidade Specialty Care na Roche, João Paulo Magalhães.

Além disso estima-se que 25% das pessoas nem saibam de sua condição.

Os candidatos do desafio devem atuar nos seguintes pilares:

  • recurso para suspeita da doença rara;
  • impulsionar o diagnóstico precoce;
  • maior centralização das informações ligadas aos diagnósticos;
  • suporte ao corpo clínico na tomada da decisão médica;
  • destinação/encaminhamento correto para especialistas.
  • Não serão válidas soluções prontas que não estejam disponíveis para adaptação e/ou customização e novos testes de diagnósticos.
  • Algumas doenças são prioritárias nesta iniciativa. Entre elas estão:  Esclerose Múltipla, Hemofilia, Neuromielite Óptica, Atrofia Muscular Espinhal, Fibrose Pulmonar Idiopática, Doenças Inflamatória Intestinal (RCU e Chron) e Doenças da Retina (DMRI ou EMD).

Processo seletivo e inscrição

O processo seletivo será, contudo, realizado por uma comissão de avaliadores formada por especialistas técnicos e de negócios da Roche.

E potencialmente por outros parceiros que garantirão total imparcialidade aos participantes.

O projeto vencedor do Desafios Plurais terá a possibilidade de ter a solução validada quanto à sua usabilidade e aplicação no setor de saúde por especialistas e pela equipe de inovação do Einstein.

Além disso, a iniciativa poderá, também, ser escalada em parceiros Roche, podendo ainda ser co-desenvolvida através da rede de networking com executivos da farmacêutica e parceiros internos.

A partir do dia 23 de setembro os interessados terão 28 dias para fazer a inscrição.

Foto: Divulgação

Fonte: Roche

Deixe um comentário