Sandoz do Brasil celebra 15 anos de produção em Cambé

Centro produtivo da Sandoz, em Cambé (PR), especializado em orais sólidos e hormônios é referência em Certificações de boas práticas de fabricação da Anvisa

O complexo produtivo da Sandoz, divisão de genéricos e biossimilares do Grupo Novartis, em Cambé, interior do Paraná, completa 15 anos como referência global em qualidade e excelência em produção. Plataforma global da companhia, a unidade é a única fábrica de genéricos do Grupo Novartis na América do Sul. Além disso, 95% de sua produção é destinada para o mercado nacional. Os 5% restantes são direcionados para países da América Latina e Europa.

À época da inauguração, foi um grande investimento industrial na microrregião de Londrina, no norte do Paraná. O desenho da planta e sua construção são diferenciais estratégicos. Desse modo, o posicionamento das etapas de processo foi cuidadosamente projetado para atender as exigências regulatórias de Boas Práticas de Fabricação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

São 298 mil m² de área total e 33 mil m² de área construída, com capacidade produtiva de mais de 2,5 bilhões de comprimidos e 100 milhões de caixinhas por ano. O centro produtivo é especializado em orais sólidos e produtos hormonais. “A localização na cidade de Cambé nos dá uma capacidade de resposta rápida. Isso é fundamental para um mercado dinâmico como o de genéricos no Brasil”, avalia o diretor da fábrica, Bruno Petenuci.

Os números expressivos mostram a evolução da fábrica de Cambé, bem como seu papel decisivo no desenvolvimento da economia local. Hoje, a fábrica gera mais de 450 empregos diretos e 228 indiretos, entre farmacêuticos, químicos, administradores, economistas e outros profissionais.

Sandoz em Cambé: trajetória ascendente

Nos últimos cinco anos, a fábrica registrou um aumento no volume de produção de 38% e a produtividade por colaborador cresceu 51%. “Esse aumento é decorrente dos investimentos em novas tecnologias e da cultura em excelência operacional com foco na melhoria contínua, na segurança e qualidade”, afirma Petenuci. “A companhia tem o compromisso com boas práticas de fabricação. Assim, isso permeia todo o trabalho na fábrica”, complementa.

Os resultados decorrem das recentes apostas em novas tecnologias. Em se tratando de investimentos, apenas a linha de produção inaugurada em 2017 ampliou a capacidade de produção de medicamentos genéricos em 25%. Além disso, de 2014 a 2018, o ciclo de aplicações para a melhoria da planta industrial superou os R$ 61 milhões.

Foto e fonte: Sandoz

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário