SUS pode fornecer novos medicamentos gratuitos para tratamento da asma no Brasil

Consulta Pública da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS avalia a incorporação de mais terapias com potenciais de melhorar o controle diário da doença

Os pacientes que têm asma leve a moderada podem ter acesso a remédios gratuitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Até o dia 9 de março, está aberta uma consulta pública da Comissão Nacional de Incorporação de Tecnologias no SUS (CONITEC) que pode aumentar o número de remédios gratuitos no rol do Ministério da Saúde (MS).

A participação é aberta ao público e pode ser feita pelo link: https://bit.ly/2Ztp2gf.

A disciplina na adesão ao tratamento da asma no dia a dia pode prevenir internações e hospitalizações, reduzir o risco de morte e elevar a qualidade de vida do paciente“, explica o pneumologista e gerente médico da GSK, Bernardo Maranhão.

No Brasil, por exemplo, a asma atinge cerca de 20 milhões de pessoas, de acordo com a Sociedade Brasileira de Pneumologia e Tisiologia (SBPT).

Portanto, a participação da sociedade civil no processo da consulta pública para termos remédios gratuitos para a asma pode, assim, representar mais tratamentos disponíveis para quem tem a doença.

Uma das opções terapêuticas existentes no mercado ainda não disponível no protocolo clínico e diretrizes terapêuticas (PCDT), por exemplo é o Seretide, da GSK.

Com eficácia comprovada, o medicamento inalatório oral é indicado para o controle regular da asma.

Fonte: GSK

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário