Especial Terceira Idade 2017

Especial Terceira Idade 2017

No dia 1º de outubro, é celebrado o Dia Nacional do Idoso. O que se espera em datas como essas é que aumentem discussões que façam enaltecer a importância do envelhecimento pleno e respeitoso para essa fatia da população.

No Brasil, debates com esse enfoque tornam-se ainda mais urgentes, tendo em vista a realidade dos idosos por aqui. Os percalços na saúde pública e a baixa renda advinda da aposentadoria fazem com que boa parte dessas pessoas passe essa fase da vida com as dificuldades mais diversas.

Junto com o aumento do número de idosos, há também o crescimento exponencial da expectativa de vida. Ainda segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 1990, os brasileiros viviam, em média, até os 66 anos de idade. Em 2000, esse número passou para 69,8 anos; em 2017, para 76 anos; e, em 2050, as projeções indicam para uma média de 81 anos.

Mas não pense você apenas naquele idoso debilitado, que não se exercita mais, nem participa de eventos sociais ou não realiza suas compras rotineiras. O cenário está bem diferente disso. Hoje, esse público é extremamente ativo, cheio de desejos e planos e sai às ruas para se divertir, comer, comprar, viajar, entre outras atividades.

Obviamente algumas patologias crônicas fazem parte do seu dia a dia, mas com a correta administração dos fármacos, a qualidade de vida se torna cada vez melhor. Além disso, a maioria quer se manter com a aparência jovial, buscando por produtos que atuem na pele.

Por isso, a Contento Comunicação preparou este Especial Terceira Idade. O objetivo é preparar farmácias e drogarias para atender a todas as demandas impostas por essa nova demografia. Cabe ao farmacêutico, o papel da prevenção e da orientação de tratamentos, que ele é capaz de absorver. Além de um aliado da população, esse profissional exerce uma função estratégica de estreitar os vínculos entre o paciente e a classe médica, contribuindo para ampliar o acesso à saúde e desafogar a rede pública.