fbpx
HPC

Pesquisa da Euromonitor indica tendências no setor de beleza

Estudo “Beauty Survey 2018” entrevistou 20 mil consumidores em 20 países

O estudo “Beauty Survey 2018” (Inquérito de Beleza 2018, em português), da Euromonitor International,  apontou os principais insights sobre o setor de beleza e cuidados pessoais. Para tanto, entrevistou 20 mil consumidores em 20 países. Acompanhe algumas tendências:

Para a maioria dos consumidores, beleza está ligada à saúde e higiene

Para muitos, beleza é uma mistura de características externas, como aparência saudável e higiene geral e limpeza, combinadas com intangíveis internos, como estar confortável em sua própria pele e confiança interior. Muito poucos vinculam associações estereotipadas, como glamour e status, embora as percepções variem amplamente com base na geografia e na demografia. Além das diferenças geográficas, as definições de beleza também variam por idade e sexo. Os consumidores da Geração Z são três vezes mais propensos do que os baby boomers a dizer que o termo indica diversidade. A pesquisa aponta, ainda, que 56% das mulheres dizem que a beleza significa estar confortável em sua própria pele, em comparação com apenas 38% dos homens.

Veja Mais

Homens concentram a beleza nas necessidades de cabelo e barba

Embora as mulheres continuem sendo as principais impulsionadoras das vendas de produtos do setor, os homens são um alvo cada vez mais importante para marcas que buscam expandir sua presença. Para a maioria dos homens, as rotinas de cuidados pessoais centra-se no cabelo – seja na cabeça ou no rosto. Mais de 40% dos homens lavam o cabelo com xampu pelo menos diariamente e um quarto usa limpadores faciais diariamente. No Brasil, o tempo médio para os cuidados de beleza masculinos é de 48 minutos. O número médio de produtos usados ​​diariamente é 4,9; a maior preocupação com a pele é com cravos (39%); e a maior preocupação com os cabelos é a oleosidade (27%).

As expectativas de saúde e eficácia conduzem os dermocosméticos

Muitos dos consumidores de hoje associam a beleza à saúde e ao bem-estar. Alguns levam isso ainda mais longe, procurando por produtos com formulações medicinais e benefícios terapêuticos para as preocupações com a pele ou o cabelo como a primeira linha de tratamento. No estudo, 18% dos consumidores relataram que procuram produtos de cuidados da pele testados por dermatologistas, enquanto 9% procuram ingredientes medicinais. Muitos consumidores consultam os profissionais da área médica para suas preocupações relacionadas à pele ou ao cabelo, especialmente aqueles ansiosos por resultados visíveis.

Principais conclusões

Para os consumidores conscientes de hoje, a beleza não se restringe à aparência externa. Muitos a procuram de forma intrínseca, saudável e com bem-estar. As marcas podem se envolver melhor com esses consumidores, associando os benefícios oferecidos por seus produtos a estes novos valores dos shoppers. Enquanto a maioria dos homens ainda se atém ao básico quando se trata de cuidados pessoais, a crescente indústria de cuidados masculinos oferece oportunidades para as empresas expandirem as linhas de produtos sob medida para as necessidades e rotinas masculinas. Em ambos os sexos, as crescentes expectativas de eficácia significam oportunidades para as marcas oferecerem produtos premium e de preço mais alto, desenvolvidos e comercializados com apoio científico.

Fonte: Guia da Farmácia

Imagem: Shutterstock

Tendências de consumo para 2019 em saúde e beleza

Sobre o autor

Guia da Farmácia

Premiado pela Anatec na categoria de mídia segmentada do ano, o Guia da Farmácia é hoje a publicação mais conhecida e lembrada pelos profissionais do varejo farmacêutico. Seu conteúdo diferenciado traz informações sobre os principais assuntos, produtos, empresas, tendências e eventos que permeiam o setor, além de Suplementos Especiais temáticos e da Lista de Preços mais completa do mercado.

Deixe um comentário