União Química recebe insumos da Rússia para produção da Sputnik V no Brasil

Os insumos fazem parte do acordo de transferência de tecnologia entre o Fundo de Investimentos Diretos da Rússia e a União Química

Os insumos para a produção da União Química da vacina Sputnik V no Brasil chegou, no último dia, em Brasília, na unidade de biotecnologia da União Química, a Bthek.

Esse banco de células e meios de cultura para produção da vacina é uma etapa fundamental no processo de fabricação da Sputnik V.

Estes insumos fazem parte do acordo de transferência de tecnologia entre o Fundo de Investimentos Diretos da Rússia (RDIF) e a União Química, para a produção local do imunizante contra a Covid-19 desenvolvido pelo Instituto Gamaleya.

A saber, a Sputnik V é a primeira vacina registrada do mundo fundamentada em uma plataforma com base de adenovírus humano.

A União Química concentra-se, assim, nos esforços industriais, tecnológicos e científicos para disponibilizar  o maior número de doses possíveis para o plano nacional de operacionalização da vacinação contra Covid-19 do Ministério da Saúde (MS)

Vacina Russa Sputnik V tem eficácia de 95% contra Covid-19, diz fabricante 

Fonte: União Química

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário