Começou a vacinação contra a gripe: como proceder no contexto da Covid-19?

A vacinação contra influenza sofre atualizações anuais e deve ser mantida mesmo em tempos de pandemia

A vacinação contra a gripe é muito importante para orientar as pessoas que, mesmo com a pandemia da Covid-19, não pode deixar de tomar.

A gripe é uma infecção viral respiratória aguda e altamente contagiosa, podendo levar a complicações graves e ao óbito.

A doença pode afetar indivíduos de todas as idades, sendo facilmente transmitida através da tosse, espirro e contato próximo com uma pessoa ou superfície contaminada.

 Os sintomas da gripe incluem febre/calafrios, tosse, dor de garganta, nariz entupido, dores musculares, dores de cabeça e fadiga.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), hospitalizações e óbitos ocorrem principalmente entre os grupos de alto risco – compostos por crianças menores de 5 anos, gestantes, portadores de doenças crônicas e idosos.

Em todo o mundo, estima-se que epidemias anuais resultem em cerca de 3 a 5 milhões de casos de doença grave e cerca de 290 mil a 650 mil óbitos.2

Diferença entre gripe e resfriado

No resfriado, os sintomas, apesar de parecidos e comumente confundidos com os da gripe, são mais brandos e duram menos tempo.

Neste caso, também se trata de uma doença respiratória, mas causada por vírus diferentes, como os rinovírus, os vírus para influenza e o vírus sincicial respiratório, que geralmente acometem crianças.

A vacinação é a melhor medida de prevenção, de redução de complicações graves e de redução de óbitos relacionados a esta doença.

Anualmente, a OMS emite recomendações sobre a composição das vacinas contra influenza, tanto para o hemisfério norte quanto para o hemisfério sul.

O infectologista e gerente médico de vacinas da GSK, explica a importância e o motivo dessas recomendações, Dr. Emersom Mesquita.

“Como acontece com outros vírus, o vírus influenza sofre pequenas modificações durante o processo de multiplicação. Na prática, essas modificações são uma forma de escapar à resposta imunológica gerada com a vacinação. Por este motivo, a OMS emite todos os anos recomendações para a composição das vacinas contra gripe. O objetivo destas recomendações é atualizar a composição dos imunizantes para acompanhar as modificações do vírus. Fica claro, assim, o motivo pelo qual a vacinação contra gripe deve ser realizada anualmente. Além disso, vale destacar também que a vacinação anual permite que a concentração de anticorpos, as moléculas protetoras do sistema imune, atinjam concentrações ideais“, explica o Dr. Emersom.

Um dos maiores mitos sobre a vacinação contra gripe é o de que a vacina causa a doença.

Contudo, esclarece Dr. Emersom, isso não é possível.

“O que impede que a vacina seja capaz de causar a doença é o fato desta ser composta por vírus inativado, ou seja, vírus que tiveram seu potencial de multiplicação eliminado. Na prática, algumas reações relacionadas à vacinação, como dor de cabeça e dor muscular, por exemplo, podem ser erroneamente confundidas com a gripe“, pontua.

Vacinação contra gripe no contexto atual

Atualizada anualmente para proteger contra as cepas dos vírus influenza de maior circulação, a vacinação contra a gripe é, portanto, um serviço essencial e deve, então, ser mantido mesmo em tempos de pandemia.

O momento único que atravessamos deixa claro a importância da vacinação para o controle das doenças infecciosas. Apesar disso, nos últimos anos, temos observado uma queda importante nas coberturas vacinais, dificultando o controle de doenças no nível populacional. Por isso, precisamos ratificar que a vacinação é um serviço essencial e que deve ser mantido mesmo em tempos de pandemia. Neste sentido, a importância de trazermos a vacinação contra gripe neste momento é que a gripe é uma doença que possui sazonalidade. Por isso a importância do timing de vacinação, ou seja, garantir a vacinação antes que esse período conhecido de aumento dos casos chegue“, alerta o Dr. Emersom.

Além da vacinação, outras formas de prevenção da gripe incluem manter hábitos de higiene, como por exemplo: lavar bem e com frequência as mãos com água e sabão, e cobrir a boca e o nariz com lenço descartável ao tossir ou espirrar.

Vacina da gripe é associada a redução de 24% no risco de Covid-19 

Fonte: GSK

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário