Covid-19: o ranking das vacinas mais usadas no mundo

Imunizante da Pfizer-BioNTech é administrado em 68 países e está em primeiro lugar. Em segundo lugar, está o imunizante de Oxford-AstraZeneca seguido da vacina da Moderna

Pouco mais de um ano após o início da pandemia de coronavírus, 261 vacinas contra a Covid-19 estão em desenvolvimento.

Destas, 79 estão na fase de testes em humanos e nove já estão em utilização no mundo, após terem seu uso definitivo ou emergencial aprovado.

Portanto, até o último domingo (7), mais de 299 milhões de doses foram administradas em 111 países.

De acordo com dados coletados pela Bloomberg, o que corresponde a cerca de 7,23 milhões de doses por dia.

Ranking completo das vacinas contra o coronavírus  

A vacina da parceria Pfizer-BioNTech, primeira a relatar resultados positivos da fase 3, com 95% de eficácia, também está no topo do ranking das vacinas mais usadas no mundo, sendo aplicada em 68 países.

Em segundo lugar, está o imunizante de Oxford-AstraZeneca (usado em 58 países), seguido da vacina da Moderna (29 países).

A vacina russa Sputnik V é utilizada em 18 nações e ocupa a quarta posição.

Em seguida estão o imunizante da chinesa Sinopharm (17 países).

A CoronaVac, da também chinesa Sinovac (12 países).

A vacina da chinesa CanSino BIO (3 países).

O imunizante da Janssen – único com apenas uma dose (2 países).

A indiana Covaxin, do laboratório Bharat Biotech (1 país).

E, por fim, a russa EpiVacCorona, do Instituto Vector Institute (1 país).

Assim, das opções acima, duas estão em utilização no Brasil: a de Oxford-AstraZeneca, produzida e distribuída pela Fiocruz, e a CoronaVac, produzida e distribuída pelo Instituto Butantan.

Recentemente, o governo federal anunciou a compra de 20 milhões de doses da Covaxin. No entanto, o imunizante ainda não teve seu uso aprovado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Covaxin

O único país a utilizar a Covaxin até o momento é a Índia, visto que até esta semana não haviam resultados de eficácia.

Na última quinta-feira (4), então, a Bharat Biotech anunciou, portanto, que resultados preliminares indicam uma eficácia de 80,6%.

A saber, o governo brasileiro ainda negocia a aquisição de 10 milhões de doses da Sputnik V e houve avanço nas negociações com outros três importantes fabricantes: Pfizer, Janssen e Moderna.

Destas a vacina da Pfizer é a única liberada para uso no país. O imunizante recebeu o registro da Anvisa no dia 23 de fevereiro.

Neste domingo (7), o Brasil atingiu 10.767.397 pessoas imunizadas.

Destas, 2.664.248 completaram, assim, o esquema de vacinação após receberem as duas doses.

Governo decide comprar vacinas contra a Covid-19 dos laboratórios Pfizer e Janssen 

Fonte: Veja

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário