Veja quais medicamentos são indicados para quem tem reação a vacina da AstraZeneca

Especialistas afirmam que antitérmicos e analgésicos são os recomendados

A vacina AstraZeneca contra a Covid-19 costuma apresentar, em parcela dos vacinados, efeitos colaterais já previstos em bula. No entanto, em caso de dor ou febre, surge a dúvida: qual remédio usar?

O único citado diretamente pelo fabricante da vacina é o paracetamol, que é antitérmico e analgésico.

Já os anti-inflamatórios (aspirina, diclofenaco ou ibuprofeno) devem ser evitados, se possível.

De acordo com os estudos clínicos de fase 3, após a 1° dose as pessoas podem apresentar um ou mais dos seguintes efeitos adversos:

Sensibilidade no local da injeção, dor no local da injeção, dor de cabeça e fadiga, dor no corpo e mal-estar, febre e calafrios e dor nas articulações e náuseas.

A maioria das reações adversas observadas no estudo foi de intensidade leve a moderada e normalmente resolvida poucos dias após a vacinação.

“Toda e qualquer vacina pode dar efeitos adversos. Isso é muito comum, inclusive em crianças”, afirma o pesquisador titular e diretor da Fiocruz de São Paulo, Rodrigo Stabeli.

Os efeitos colaterais normalmente aparecem em um período de até 2 dias após a vacinação.

E costumam, então, durar por, no máximo, 48 horas.

Todavia, se novos sintomas aparecerem a partir do 4º dia depois da vacinação, a recomendação é procurar um médico.

Febre e dor

De acordo com a bula da vacina, caso os efeitos colaterais envolvendo dor ou febre estejam incomodando, um médico “poderá indicar o uso de algum medicamento para alívio destes sintomas, como, por exemplo, medicamentos contendo paracetamol.”

O paracetamol é vendido na sua forma genérica, com nome da substância, mas também está presente na composição de diversos medicamentos, entre eles o: Naldecon, Resfenol, Tylenol, Sonridor e Vick Pirena.

Embora a bula do medicamento indique o paracetamol, há outras substâncias que também são indicadas em caso de dor ou febre.

“A bula indica a substância usada nos ensaios de fase 3, que foi o paracetamol, mas qualquer antitérmico ou analgésico pode ser usado, sendo os mais comuns o próprio paracetamol ou a dipirona”, explica Stabeli, pesquisador titular e diretor da Fiocruz de São Paulo.

Stabeli recomenda que caso a pessoa tenha algum efeito adverso mais grave ou severo, ela procure um posto de vacinação para ser orientada quanto a medicação que deve ser tomada.

Anti-inflamatórios são remédios que não podem ser usados em caso de reação da vacina da Astrazeneca?

Não é bem assim.

De acordo com os especialistas, os anti-inflamatórios não são recomendados para o tratamento de dor e febre porque possuem outra finalidade.

Contudo, isso não significa que, caso uma pessoa necessite tratar um processo inflamatório, ela não deva utilizar o medicamento após ser vacinada.

“Estamos criando elefante branco atrás de elefante branco. Não existe isso de NÃO pode tomar um medicamento, se necessário. Pacientes que têm artrose, por exemplo, e que fazem uso de anti-inflamatórios deveriam deixar de tomar o medicamento ou não se vacinar? Isso não existe”, afirma apresidente da Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm), Isabella Ballalai.

Uso indiscriminado  

O problema,  de acordo com Ballalai, é o uso indiscriminado de medicamentos sem que haja a sua devida recomendação.

“Agora, em caso de febre as pessoas deveriam tomar um antitérmico, que é o medicamento indicado. Por que elas tomam anti-inflamatório? As pessoas nem sabem o que estão tomando”, afirma Ballai.

O infectologista e presidente do Departamento Científico de Imunizações da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), Renato Kfouri, concorda que não há restrição quanto ao uso de um medicamento, caso ele seja o indicado.

“O que você usa para controlar efeitos adversos de qualquer vacina, inclusive em crianças, são analgésicos e antitérmicos. Não há nenhuma restrição quanto ao uso de anti-inflamatório, ele só não é um medicamento indicado para sintomas como dor, febre, dor de cabeça”, explica Kfouri.

Saiba quais são os efeitos colaterais das vacinas de Covid-19 em uso no Brasil 

Fonte: O Sul

Foto: Shutterstock

Não se automedique, consulte um profissional de saúde.

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário