Venda da Rede Farmais é suspensa pela Justiça

Operação faz parte do processo de recuperação judicial da BR Pharma, controladora da rede

A venda da rede de drogarias Farmais foi suspensa nesta sexta-feira (01) pela Justiça. A operação de venda faz parte do processo de recuperação judicial da BR Pharma, controladora da rede.

Os leilões de venda da Farmais, que seriam realizados neste mês, foram suspensos. O plano de recuperação judicial da BR Pharma, homologado judicialmente em 27 de novembro de 2018, previa a venda da controlada. O anúncio dos leilões da Farmais tinha sido feito no dia 14 de fevereiro. A empresa tentou leiloar a rede de drogarias já no dia 24 de janeiro, sem sucesso.

A Br Pharma informou em nota que tomou conhecimento na última quinta-feira (28) da decisão da 1ª Câmara Reservada de Direito Empresarial do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo. O Tribunal concedeu efeito suspensivo ao agravo interposto contra a homologação do plano de recuperação judicial.
Venda por cobrir dívida

A decisão de vender a rede de franquias Farmais, que têm cerca de 400 pontos, faz parte da estratégia da BR Pharma de cobrir parte das dívidas dos credores. A empresa está em recuperação judicial desde janeiro de 2018, com uma dívida bruta que atinge R$ 1,2 bilhão.

A rede Farmais é a única em operação do grupo BR Pharma. As farmácias das redes Sant’ana e Big Ben deixaram de funcionar no ano passado. Entretanto, a Farmais enfrenta problemas de receita. Caso consiga vender a Farmais, a BR Pharma não terá mais lojas para operar. Seus centros de distribuição também foram vendidos em junho de 2018. Um destino amargo para a empresa que queria ser a maior rede de farmácias do Brasil. A empresa chegou a ter mais 1.200 unidades e um faturamento de R$ 3,5 bilhões.

A BR Pharma foi criada em 2009 pelo banco BTG Pactual, mas foi vendida em abril de 2017 para a Lyon Capital pelo valor simbólico de 1.000 reais. O fundador da Lyon, Paulo Remy, ex-presidente da construtora WTorre, assumiu o comando da empresa.

No terceiro trimestre de 2018 a BR Pharma registrou um prejuízo líquido de R$ 12,3 milhões. Mais um resultado negativo após o prejuízo de R$ 1 bilhão registrado um ano antes.

Fonte: Suno Research

Foto: Shutterstock/Farmais

Raia Drogasil não deve fazer nenhum desembolso financeiro pela Onofre

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário