Venda on-line de itens de HPC cresce 40% no primeiro semestre de 2019

De acordo com o Ebit, as vendas on-line de HPC cresceram 40% no primeiro semestre de 2019 e o ticket médio nesse período foi de R$ 197,00

A venda on-line de produtos de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (HPC), cresceu 40% no primeiro semestre de 2019, em comparação ao mesmo período do ano anterior e o ticket médio no período foi de R$197,00. Esses são os dados do 40º Webshoppers, realizado pela empresa de dados para o mercado, Ebit.

Os produtos de HPC estão passando por uma transformação devido ao novo perfil do consumidor. Antigamente, as preocupações do consumidor eram em relação ao preço e a qualidade dos produtos. Entretanto, hoje o shopper possui mais acesso a informação e está mais engajado. Com isso ele busca produtos com ingredientes mais naturais, que não façam testes em animais e que tenham propostas mais sustentáveis.

De acordo com o diretor comercial da empresa de inteligência de mercado Segmenta, Daniel Morimoto, 67% dos consumidores buscam informações sobre a fórmula dos produtos antes de realizar uma compra de HPC. Além disso, a pesquisa realizada pela empresa afirma que 71% das pessoas entrevistadas já deixaram de comprar algum produto quando soube que a marca realiza testes em animais, por exemplo.

Outro fator de destaque é que este ano as vendas físicas de não medicamentos voltaram a crescer dois dígitos. Isso após dois anos consecutivos com altas inferiores a 5%. De acordo com a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), o comércio de itens de higiene, cosméticos, perfumaria e conveniência nas 25 maiores varejistas do setor movimentou R$ 4,07 bilhões e cresceu 10,64% no primeiro trimestre de 2019. Assim, representando um crescimento bem acima dos percentuais registrados no mesmo período de 2018 e 2017: 4,58% e 3,73%, respectivamente.

Leia também: Os desafios da sustentabilidade na indústria de HPC e no canal farma

Foto: Shutterstock
Fonte: Guia da Farmácia

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário