Destaques & lançamentos

Vendas em canais digitais da Pague Menos sobem 63% e alcançam 9% do total

"O salto nas vendas dos canais digitais foi resultado de uma estratégia planejada antes do início da pandemia", diz a gerente de e-commerce e marketing digital da Pague Menos, Geruza Sbroglio

A rede de farmácias Pague Menos vendeu 63,1% a mais nos canais digitais durante o primeiro trimestre de 2022 em comparação com o mesmo período do ano passado. O montante soma R$ 189,4 milhões e representa 9% do faturamento atingido com as vendas totais, de acordo com a gerente de e-commerce e marketing digital da empresa cearense, Geruza Sbroglio.

O crescimento no digital levou a Pague Menos a ser destacada durante evento do Google For Brasil, realizado em São Paulo, na última terça-feira (14). A Big Tech lançou produtos e apresentou relatório de impacto econômico em que mostra histórias de empresas que alavancaram suas receitas com a ajuda de plataformas do Google, como a Busca, o Google Ads, AdSense, PlayStore e Youtube.

Além da cearense, foram mencionadas durante o Google For Brasil as histórias da Americanas Marketplace, Take Blip, Cervejaria Implicantes, a Vô Contigo e da psicóloga e coach Sílvia Salgado.

A gerente de e-commerce e marketing digital da Pague Menos lembra que o forte ritmo de evolução ocorreu em três anos. “Sobre toda a venda da rede, os canais representam já 9%. Nesses últimos três anos, a gente saiu de 2% e já tá em 9%”, afirma.

As regiões que mais contribuíram para o crescimento da participação, portanto, dos canais digitais nas vendas foram o Norte e Nordeste.

Qual o efeito da pandemia

Geruza Sbroglio avalia ainda que, embora a Covid-19 tenha transformado os hábitos do consumidor, o salto nas vendas dos canais digitais foi resultado de uma estratégia de e-commerce planejada, então, antes do início da pandemia.

“A gente desenvolveu no próprio ano de 2020 um novo aplicativo. Conseguimos crescer também muito rápido em função da preparação que a empresa já vinha fazendo. Hoje, em todas as capitais do Brasil que a gente está presente, entregamos em duas horas. Tem alguns dos nossos serviços que a gente consegue entregar em até 30 minutos. A empresa estava olhando para frente e a gente conseguiu surfar muito bem essa onda”, detalha.

Atualmente, como estratégia para ampliar esses resultados, estão em curso projetos de melhoria de UX, incluindo navegação customizada por geolocalização, personalização da experiência de compra, criação de landing pages e também otimização de SEO.

Uso das plataformas do Google

Como exemplo do uso de ferramentas Google para alavancar a presença digital, ainda de acordo com Geruza Sbroglio, a Pague Menos foi a primeira empresa do segmento a incluir no Waze (aplicativo de navegação GPS) sinalização das lojas onde há oferta de teste para detectar a Covid.

“No Waze mesmo tu já via sinalização das nossas lojas com teste de Covid-19. Isso alavancou muito porque fomos a primeira redefarma a fazer isso. E a gente colocou no Brasil todo. Toda a parte de mídia. O Google Ads, que a gente já trabalhava, mas foi acelerado. O próprio Google Shopping que a gente já utilizava. O Youtube, onde a gente tem um canal. Essa sinfonia fez com que ajudasse a acelerar”, acrescenta, então, Geruza Sbroglio.

Ainda conforme a gerente de e-commerce e marketing digital da Pague Menos, a maior presença no digital trouxe à empresa clientes que compram mais vezes no mesmo mês. “Essa comodidade e conveniência fez com que esse cliente omnichannel comprasse mais vezes com a gente e tivesse um ticket médio muito mais alto. Ele é oriundo desse ecossistema de serviços digitais”, pontua.

Fonte: O Diário do Nordeste

Foto: Divulgação / Pague Menos

 

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário