Vendas no Natal têm melhor resultado desde 2014

Resultado reflete a maior confiança dos brasileiros com a economia

A retomada da confiança do consumidor e a expectativa de retomada da economia levaram a um acréscimo nas vendas no Natal. Dados da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) mostram que as consultas para vendas a prazo nos 21 dias anteriores ao Natal (entre 04 e 24 de dezembro) — data comemorativa mais lucrativa para o varejo —, cresceram 2,66% na comparação com o mesmo período de 2017.

Este é o segundo ano consecutivo de alta. Nos últimos anos, as vendas no Natal a prazo tiveram o seguinte desempenho: +2,13% (2017), -2,29% (2016), -4,16% (2015), -8,3% (2014), +3,62 (2013) e +3,90% (2012).

Para a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti, os números refletem o clima de otimismo quanto aos rumos do País. “Após um período de retração da economia, observa-se uma perspectiva positiva do cenário pós-eleições, que estimulou muitos consumidores a irem às comprarem neste Natal”, avalia.

De acordo com um levantamento da CNDL e do SPC Brasil, o gasto médio do brasileiro com o total de presentes de Natal foi estimado em R$ 115,9. A previsão era de que a data movimentasse cerca de R$ 53,5 bilhões na economia.

O cálculo de vendas a prazo é baseado no volume de consultas para venda a realizadas ao banco de dados do SPC Brasil, com abrangência nacional, nas três semanas anteriores ao Natal (entre os dias 04 e 24 de dezembro de 2018), na comparação com o mesmo período do ano passado.

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: Shutterstock

Aproveite o verão e aumente as vendas nas farmácias

 

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário