Vitamina E: entenda os benefícios deste nutriente e como pode ser usado

Ativo possui propriedades antioxidantes, calmantes, anti-inflamatórias e hidratantes

A vitamina E é um dos ativos mais comuns em produtos para o tratamento da pele, como séruns, cremes para os olhos, hidratantes e fotoprotetores. “Encontrada naturalmente no organismo e em certos alimentos, como brócolis e espinafre, a vitamina E é, na verdade, o nome dado a um conjunto de oito antioxidantes solúveis em óleo, sendo que o mais comum em cosméticos para a pele é o tocoferol, já que é a única forma da vitamina E que reconhecidamente atende as necessidades da pele humana”, explica o consultor e pesquisador em Cosmetologia, farmacêutico e diretor científico da Consulfarma, Lucas Portilho. Mas, afinal, qual são os benefícios que a Vitamina E proporciona para a pele?

Segundo o especialista, quando aplicada de forma tópica através de cosméticos, a substância pode ajudar no tratamento de uma série de desordens cutâneas e também na reparação celular, assim auxiliando no processo de cicatrização, no tratamento de cicatrizes e queimaduras e no combate aos danos causados pela radiação ultravioleta. “Isso por que a vitamina E é um antioxidante, ou seja, combate a formação de radicais livres, moléculas responsáveis pelo envelhecimento precoce da pele, prevenindo assim o dado oxidativo que estes causam nas células e fibras de colágeno e elastina do tecido cutâneo”, destaca Portilho. “Além disso, a vitamina possui propriedades hidratantes, auxiliando a fortalecer a barreira de proteção da pele, e anti-inflamatórias, podendo ser utilizada para acalmar peles irritadas e vermelhas”.

Contudo, o pesquisador ressalta que a vitamina E não deve ser usada por qualquer um. Por exemplo, pessoas que possuem a pele sensível, extremamente oleosa ou propensa a desenvolver acne devem evitar o uso da substância. Além disso, algumas pessoas podem ser alérgicas ao nutriente, o que pode causar irritação, coceira e até mesmo erupções cutâneas. “Os cientistas ainda não têm certeza do que pode causar esta alergia em certas pessoas. Mas o problema atinge menos de um por cento da população mundial”, completa. No entanto, para a grande maioria das pessoas, a vitamina E só traz benefícios e pode ser usada sem maiores problemas.

Por ser solúvel em óleo, a melhor maneira para incorporar a vitamina em sua rotina de cuidados com a pele é através de óleos, séruns e hidratantes. Os benefícios do nutriente ainda são potencializados quando este é combinado com a vitamina C. Por isso, é tão comum encontrar cosméticos que possuem os dois ativos em sua composição. “Quando se começa a utilizar a vitamina E, o ideal é optar pelos hidratantes, já que estes possuem fórmulas menos concentradas que os séruns e óleos. Porém, o mais importante é que consultar um dermatologista antes de iniciar o uso de qualquer substância. Apenas ele poderá realizar uma avaliação da pele e recomendar os melhores ativos para cada caso”, finaliza Lucas Portilho.

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: Shutterstock

Oito doenças que podem ser evitadas com a vitamina D em dia

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário