fbpx

Wing planeja entregar medicamentos com drones nos EUA em outubro

A Walgreens, FedEx e Wing, planejam entregar medicamentos com drones na cidade de Christiansburg, na Virgínia, nos Estados Unidos, em outubro deste ano

Uma das maiores redes de farmácias dos Estados Unidos (EUA) e uma gigante nos serviços de transporte estão unindo forças em parceria com a Wing, da Alphabet. Juntas, elas iniciarão as primeiras entregas com drones em outubro deste ano.

A Walgreens, FedEx e Wing, um braço do Google que foi a primeira operadora de drones dos EUA a receber certificação parcial como companhia aérea, vão realizar as entregas na pequena cidade de Christiansburg, na Virgínia, disseram as empresas em comunicado ontem (19/08).

Veja Mais

As empresas pretendem ir além das demonstrações de entrega em pequena escala que ocorreram até agora nos EUA. Essas demonstrações ocorreram geralmente em ambientes controlados e em curtas distâncias, disseram.

“A Wing passou os últimos sete anos desenvolvendo um drone de entrega e sistema de navegação para esse fim”, disse o presidente da companhia, James Ryan Burgess, no comunicado. “Entregaremos pequenos pacotes diretamente para as casas pelo ar em minutos e disponibilizaremos uma ampla gama de medicamentos, alimentos e outros produtos aos clientes. Assim, demonstraremos o que esperamos que seja uma entrega local mais segura, rápida e limpa no futuro.”

O futuro da entrega de medicamentos por drones

O anúncio é um sinal do rápido amadurecimento do setor de drones. Ao mesmo tempo, gigantes da indústria correm para encontrar seu lugar no que poderia se tornar uma tecnologia transformadora. Contudo, o governo dos EUA não criou uma estrutura regulatória ou padrões formais de segurança para operações de drones pequenos e com vôos de baixa altitude. Dessa forma, essas demonstrações continuam a ser conduzidas usando isenções às regras existentes.

A Wing realizou demonstrações anteriores de como seu serviço funcionaria, como a entrega de um picolé para uma criança na Virgínia no ano passado. Mas o projeto com a Walgreens e a FedEx foi pensado para enviar mercadorias reais aos clientes em uma escala muito maior.

Foto: Shutterstock
Fonte: Bloomberg

Deixe um comentário