Receba nossa news

  •  
  •  
Você está aqui: Home 297 - Agosto/2017 - Brasileiro deixa a desejar A importância dos anti-inflamatórios

297 - Agosto/2017 - Brasileiro deixa a desejar

A importância dos anti-inflamatórios

anti inflamatorio 2Eles representam 5% do mercado total de medicamentos isentos de prescrição e são muito relevantes para as farmácias e para a população

O canal farma é um dos que não pode reclamar. O mercado fecha mais uma vez em alta, apesar da crise econômica brasileira ainda fazer parte do cenário nacional. Somente no ano de 2016, o setor farmacêutico movimentou R$ 84,6 bilhões (QuintilesIMS) e a projeção para este ano é de um aumento em torno de 10%.

O segmento está em pleno crescimento por diversos fatores: envelhecimento da população, aumento da distribuição de renda e por conta dos programas de acesso aos medicamentos (Farmácia Popular, por exemplo), entre outros, como destaca o farmacêutico, professor, palestrante e consultor de empresas, Pedro Dias.

Entre os Medicamentos Isentos de Prescrição (MIPs), a classe dos anti-inflamatórios representa 5% do mercado total. “Devido à importância dessa categoria para as drogarias e à população, acredito que seja necessário um atendimento personalizado pelo farmacêutico para suprir todas as dúvidas que possam surgir na compra desses produtos”, alerta.

Importância notável

A manifestação de dor e febre são sintomas comuns a muitas enfermidades e é importante que se trate a causa corretamente, além de aliviar os sintomas presentes, como destaca a farmacêutica responsável pela Farmácia Universitária da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da Universidade de São Paulo (USP), Maria Aparecida Nicoletti.

Normalmente, em gripes e resfriados, as pessoas vão em busca de analgésicos, antipiréticos e anti-inflamatórios para aliviar os sintomas que causam muito desconforto. Os analgésicos não opioides são os utilizados para as dores menos intensas e mais corriqueiras, durante um período de tempo curto. Estes medicamentos apresentam propriedades analgésica, antipirética, antitrombótica e anti-inflamatória.

“Saliente-se que todos os analgésicos não opioides são Anti-Inflamatórios Não Esteroides (AINE) – excetuando-se o acetaminofeno (paracetamol)”, explica.

Pesquisas recentes demonstraram que do público que consome anti-inflamatórios MIPs, 60% são mulheres com faixa etária de 25 a 40 anos de idade. “Nesse sentido, entender o comportamento desses consumidores pode ser fundamental para desenvolver estratégias e realizar ações para o ponto de venda (PDV) e a toda população”, completa Dias.

DADOS DE VENDAS EM PREÇO AO CONSUMIDOR

Classe Terapêutica 2014 2015 2016
Anti-inflamatórios R$ 1.932.841.361 R$ 2.327.453.044 R$ 2.452.645.506

Cuidados com a venda

Os anti-inflamatórios são uma classe de medicamentos bastante utilizada pela população em geral. Maria Aparecida destaca que a identificação do cenário do usuário de medicamento deve ser levantada para que as orientações possam ser fornecidas corretamente, que além de atender, possam ir ao encontro das necessidades do paciente. A importância de se “entender” o paciente em suas necessidades irá direcionar como a informação deverá ser colocada a fim de que possa ser compreendida para ser seguida; caso isto não ocorra, a proposta não será bem-sucedida.

“As pessoas precisam ter acesso à educação em saúde. A dispensação é uma ótima oportunidade de contato direto com o usuário do medicamento. Assim, as falhas no conhecimento podem ser identificadas e a promoção do uso racional de medicamentos feita. Isso envolve a questão das interações medicamentosas ou com alimentos, melhor horário de administração em relação à rotina do paciente, as possíveis reações adversas, posologia e o cumprimento do período de tempo estabelecido, entre todas as outras questões que poderão ser abordadas durante a dispensação”, orienta.

DIFERENÇA ENTRE ELES

anti inflamatorio tabela

Algumas populações demandam uma atenção maior. Por exemplo, os idosos, já que, muitas vezes, as próprias condições físicas colaboram para os problemas decorrentes da utilização de medicamentos, ou seja, algumas interações que poderão ocorrer estão relacionadas à condição que o paciente apresenta (por exemplo, problemas renais ou hepáticos).

Foto: Shutterstock

Sites do Grupo

logo-contento
logo site

Contate-nos

1396561723 social facebook box blue   1396561730 social twitter box blue   1396561765 youtube

Guia da Farmácia: Revista dirigida aos profissionais de saúde
Rua Leonardo Nunes, 198
Vila Clementino – CEP 04039-010
São Paulo – SP


Telefone (11) 5082-2200
comunicacao@contento.com.br