fbpx

95% dos brasileiros sentem dor todos os dias

No mundo, as dores mais comuns são nas costas (92%), na lombar (87%) e pescoço (86%)

Noventa e seis dos brasileiros já sentiram alguma dor no corpo; e 95% têm dores todos os dias, segundo aponta a pesquisa Global Pain Index 2018, encomendada pela GSK. Apesar da intensidade e a reação à dor ser muito particular, pode-se dizer que ela já afetou o dia a dia de quase todo mundo. Ainda segundo o estudo, que ouviu 24 mil pessoas de 24 países, quatro em cada cinco entrevistados em todo o mundo se sentem pessoas melhores quando não estão sentindo dor.

“Essas dores afetam o dia a dia das pessoas de diferentes maneiras. Há quem fique mais estressado, não consiga se concentrar no trabalho ou em outras atividades. Como vivemos uma rotina cada vez mais multitarefa, trabalhando, cuidando dos filhos, da casa e dela mesma, as dores não devem ser mais um obstáculo”, explica a gerente médica da GSK Brasil, Dra. Ana Santoro.

No mundo, as dores musculares são as mais frequentes (95%), contemplando as dores nas costas (92%), dores na lombar (87%), pescoço (86%) e ombros (83%). No entanto, falar sobre dores no Brasil ainda é um tabu para quatro em cada dez entrevistados e para a metade deles a dor é algo muito pessoal, sendo difícil falar sobre o assunto.

Formas de tratamento para a dor

“O mais comum é que as pessoas optem por comprimidos para aliviar a dor, como aqueles à base de dipirona ou ibuprofeno e, raramente, vão ao médico, a menos que o sintoma se prolongue por muito tempo ou seja realmente incapacitante. Mas, é preciso lembrar que há opções de medicamentos em emulgel, que são tão eficazes quanto os comprimidos”, completa Dra. Ana Santoro.

Segundo um estudo clínico realizado pela GSK, comprovou-se que CataflamPro, por exemplo, que possui versão Emulgel 1%, tem a mesma eficácia de um comprimido de ibuprofeno. Por ser aplicado diretamente no local da dor, CataflamPro não causa efeitos colaterais no estômago, além de trazer alívio rápido.

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: Shutterstock

Uso consciente de antibióticos: entenda benefícios e riscos

3 Comentários

  1. Avatar

    Nitidamente uma matéria para divulgar produto, ninguém realmente está preocupado com saúde das pessoas!! Infelizmente!
    Principalmente os médicos, qdo vc vai em uma consulta relata seu histórico e tudo que vc tomou e o Dr olha pra vc e diz toma paracetamol, toma dipirona, toma ibuprofeno etc … E não procura a causa da dor, mesmo vc relatando que tomou por conta própria um anti-inflamatório por exemplo!!

  2. Avatar

    Nitidamente uma matéria para divulgar produto, ninguém realmente está preocupado com saúde das pessoas!! Infelizmente!
    Principalmente os médicos, qdo vc vai em uma consulta relata seu histórico e tudo que vc tomou e o Dr olha pra vc e diz toma paracetamol, toma dipirona, toma ibuprofeno etc … E não procura a causa da dor, mesmo vc relatando que tomou por conta própria um anti-inflamatório por exemplo!!

    • Avatar

      A materia é otima.Parabens!
      É a pezão2000 ou não? Não acredito que o google me jogou aqui.kkk

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: