fbpx

Genéricos batem recorde

Segmento cresce 21% de janeiro a maio de 2012

 

Com crescimento na casa dos dois dígitos anuais desde que surgiram, 13 anos atrás, o segmento de genéricos fechou os cinco primeiros meses de 2012 com expansão expressiva nas vendas.

 

De janeiro a maio, foram comercializados 264 milhões de unidades de genéricos no mercado brasileiro contra 216 milhões registrados na mesma época de 2011, o que representa alta de 21,2%. No mesmo período, as vendas somaram R$ 4,2 bilhões, cravando aumento de 34% em relação aos R$ 3,1 bilhões apurados no mesmo período de 2011.

Os dados são do IMS Health, instituto que audita o mercado farmacêutico no Brasil e no mundo, e foram divulgados pela Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos (Pró-Genéricos). Com tal movimento, a participação de mercado dos genéricos em unidades bateu a marca de 26%, ante 24,4% no mesmo período do ano passado. Em valores também se detectou aumento na participação dos genéricos. De janeiro a maio de 2011 a fatia era de 19,9% e no mesmo período deste ano saltou para 22,3%.

Mais uma vez o segmento de genéricos bateu o setor farmacêutico total, que também apresentou elevação dos negócios nos cinco primeiros meses de 2012, porém em ritmo inferior ao dos genéricos. O conjunto da indústria registrou vendas de 1,03 bilhão de unidades de janeiro a maio deste ano contra 921,6 milhões apurados em igual período de 2011, fechando com alta de 11,7%. Pelo critério valor houve avanço de 17,8% no período.

As vendas totais atingiram R$ 19,4 bilhões contra R$16,5 bilhões registradas de janeiro a maio do ano passado. Segundo a Pró-Genéricos, ao excluir os genéricos da avaliação sobre desempenho do mercado farmacêutico brasileiro, se constata que o segmento apresentou crescimento de 8,5% no volume de unidades comercializadas. Pelo critério valor, o mercado farmacêutico total, excluindo os genéricos, apresentou evolução de 2,2% no período, considerando as vendas auditadas em dólar.

 

Fonte: Especial Genéricos – Encartado junto ao Guia da Farmácia de agosto, edição 237 – Texto de Marcelo de Valécio / Foto: Shutterstock

 

 

Deixe um comentário