fbpx

Como as redes formam o preço de venda dos suplementos alimentares?

A categoria vem crescendo fortemente nas farmácias, só que muita gente não sabe como formar o preço de venda destes produtos

Uma forma de identificar o preço de venda da categoria de suplementos alimentares é através da NCM, onde estes produtos começam sempre com a NCM 2106.

O próximo passo importante para o preço de venda é a definição da Margem que deseja ganhar. Hoje, as redes estão trabalhando com uma margem média de 30% sobre a venda.

Veja Mais

Importante posicionar o modelo de empresas que vamos tratar nesta modelagem de preço. Como estão tratando de grandes redes, hoje, todas elas estão no Lucro Real.

Posiciono o Lucro Real, pois a tributação do mesmo produto pode mudar se a empresa estiver no Lucro Presumido ou Simples Nacional.

Agora, com a identificação do produto pela NCM, definição da Margem e a definição da empresa no Lucro Real, o próximo passo é a identificação da tributação do produto.

Abaixo, os detalhes da tributação do suplemento alimentar:

  • IPI – Suplementos não têm IPI, por isso, não preciso me preocupar com esta variável.
  • PIS/COFINS – Estes produtos têm uma carga tributária de 9,25% de crédito na compra e 9,25% de débito na venda.
  • ICMS – Este produto tem crédito de ICMS na compra e Débito na Venda de acordo com a carga da operação.

Agora, com todos as variáveis definidas, vamos aos cálculos de forma lógica:

Veja nessa outra versão simplificada:

Há um simulador disponível aqui, confira!


Hilab está permitido

Edição 321 - 2019-08-08 Hilab está permitido

Essa matéria faz parte da Edição 321 da Revista Guia da Farmácia.

Sobre o colunista

Jiovanni Coelho