fbpx

Conitec recomenda incorporação de risanquizumabe, da AbbVie, pelo SUS

O SUS fará a incorporação e a distribuição gratuita de risanquizumabe para pacientes sob indicação e prescrição médica para esse tratamento

SKYRIZI® (risanquizumabe), anticorpo monoclonal de imunoglobulina humanizada G1, inibe seletivamente a interleucina 23 (IL-23), que desempenha papel chave no processo inflamatório da psoríase.

 A AbbVie, companhia biofarmacêutica global baseada em pesquisa, anuncia que SKYRIZI, anticorpo monoclonal de imunoglobulina humanizada G1 (IgG1), teve incorporação pelo Sistema Único de Saúde (SUS) recomendada  pela  Comissão Nacional de Incorporação de Novas Tecnologias (CONITEC), para tratamento de pacientes adultos com psoríase em placas moderada a grave.

A publicação foi feita no Diário Oficial da União (DOU), de 21 de setembro de 2020.

A psoríase é uma doença inflamatória crônica que afeta cerca de 125 milhões de pessoas em todo o mundo.

Acredita-se, dessa forma, que acomete aproximadamente 2-3 milhões de pessoas no Brasil.

Distribuição gratuita

A partir desta data de publicação, então, o SUS tem até 180 dias para efetivar a incorporação, com distribuição gratuita para pacientes sob indicação e prescrição médica para esse tratamento.

Doença da pele crônica e não contagiosa, a psoríase, é, portanto, caracterizada pela presença de placas avermelhadas, recobertas por escamas esbranquiçadas.

 Porém, sua causa não é totalmente conhecida, mas se sabe que o sistema imunológico tem papel importante no seu desencadeamento.

Aprovação da risanquizumabe

Em estudos clínicos, SKYRIZI demonstrou, contudo, resolução completa, ou quase completa, das lesões da psoríase em cerca de 80 por cento dos pacientes.

“Estamos muito felizes com a aprovação de risanquizumabe para incorporação pelo SUS. Assim, poderemos oferecer o controle adequado da psoríase a vários pacientes, com resolução completa, ou quase completa, das lesões cutâneas. Esse controle  resulta em um grande ganho na qualidade de vida dos pacientes”, afirma o dermatologista Dr. Paulo Oldani.

Foto: Shuttertock

Fonte: AbbVie

Deixe um comentário