Estado de São Paulo volta para a fase amarela da quarentena

Na fase amarela é permitida a abertura do comércio, como as farmácias e outras atividades não essenciais do Plano São Paulo

O estado de São Paulo volta nesta segunda-feira (4) para a fase amarela da quarentena, em que é permitida, então, a abertura do comércio e de outras atividades não essenciais.

A exceção é a região de Presidente Prudente.

Por conta dos indicadores de internações, ela permanecerá, dessa maneira, na fase vermelha, a mais restritiva do Plano São Paulo de flexibilização da economia.

A gestão João Doria  havia colocado todo o estado temporariamente na fase vermelha para tentar conter o avanço da contaminação pelo coronavírus.

A saber, a medida valeu nos dias 25, 26 e 27 de dezembro e 1º, 2 e 3 de janeiro.

A nova reclassificação das regiões do estado entre as fases, será apresentada, portanto, na próxima quinta-feira (7).

Serviços liberados na fase amarela

  • Shoppings.
  • Lojas.
  • Concessionárias.
  • Escritórios.
  • Bares, restaurantes e lanchonetes.
  • Academias.
  • Farmácias.
  • Salões de beleza.
  • Parques.
  • Cinemas, teatros e outros estabelecimentos culturais.

Serviços essenciais permitidos na fase vermelha

  • Farmácias.
  • Mercados.
  • Padarias.
  • Postos de combustíveis.
  • Lavanderias.
  • Meios de transporte coletivo, como ônibus, trens e Metrô.
  • Bancos.
  • Pet shops.
  • Hotéis, pousadas e outros serviços de hotelaria.

    Fase vermelha

    O estado de São Paulo vive, portanto, uma nova piora nos índices da pandemia nas últimas semanas.

    No entanto, houve aumento de 66% no número de mortes por Covid-19 em dezembro de 2020.

    Com total de 4.622 até o dia 31 -, em comparação às 2.784 registradas no mês de novembro.

    Sobretudo, de acordo com a Prefeitura de São Paulo, uma força-tarefa organizada pela Secretaria Municipal de Saúde em parceria com o governo do estado dispersou 6.700 pessoas de festas clandestinas na capital paulista durante o período do Natal e Ano Novo.

    Nas duas semanas, foram, então, fiscalizados 52 estabelecimentos comerciais, denunciados por descumprimento das recomendações da fase vermelha.

    Destes, 11 foram interditados, de acordo com a gestão municipal.

    Fonte: G1

    Foto Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário