Remédios em casa: farmacêutica da Poupafarma destaca riscos

Se automedicar, armazenar remédios de forma incorreta em casa e não se atentar ao vencimento está entre os principais problemas apontados pela Poupafarma

É comum ir à casa de qualquer pessoa e encontrar algum armário ou gaveta cheia de remédios. Este hábito, que parece inofensivo, pode esconder riscos à saúde que vão desde os perigos da automedicação, ao armazenamento incorreto e até o agravamento da doença, conforme enumera a farmacêutica da Poupafarma, Ana Cláudia Hadid.

Medicamentos Isentos de Prescrição (MIPs) para dor, febre e inflamações, por exemplo, são os mais comuns nas residências. Além disso, eles também os maiores causadores de intoxicação, alerta a profissional. “O uso excessivo de medicamentos podem resultar em reações alérgicas. Além disso, o armazenamento de remédios em casa, no banheiro ou em cima da geladeira, por exemplo, não garante a integridade e estabilidade dos medicamentos. Isso acontece porque nesses locais eles ficam sujeitos à umidade e ao calor”, orientou Ana Cláudia.

Dados da Organização Mundial de Saúde (OMS) revelam que mais de 10% das internações hospitalares são causadas por reações adversas a remédios. Além disso, o Sistema Nacional de Informações Tóxico-Farmacológicas (Sinitox) afirma que essas drogas ocupam o primeiro lugar entre os agentes causadores de intoxicação.

A farmacêutica da Poupafarma alerta que qualquer tratamento pressupõe um diagnóstico feito por um médico. Afinal, uma interferência no tratamento pode acarretar problemas sérios. Problemas esses que vão desde a interação medicamentosa até o agravamento de doenças pré-existentes. Exemplos dessas doenças são: diabetes, problemas renais, cardíacos e hepáticos.

Armazenamento adequado de remédios em casa

Outro alerta da especialista é para o armazenamento adequado de cada remédios em casa. O medicamento deve ser armazenado dentro das embalagens originais, acompanhados de suas respectivas bulas. É preciso ficar muito atendo às datas de validade. Assim, quando expirar o período indicado para uso a orientação é entregá-los diretamente em farmácias e drogarias mais próxima do bairro. A Poupafarma disponibiliza em algumas unidades uma caixa coletora para medicamentos vencidos e/ou em desuso.

“Os medicamentos não devem ser descartados no vaso sanitário ou no lixo comum. Eles têm substâncias que podem contaminar o solo e a água e trazer riscos à população e ao meio ambiente”, alerta a farmacêutica.

Foto: Shutterstock
Fonte: Guia da Farmácia

Anvisa realiza revisão da norma de rótulos de medicamentos

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário