Fornecedores garantem refrigeradores para vacina da Pfizer no Brasil

Apesar dos fornecedores terem um plano de refrigeração para a vacina da Pfizer, é preciso que haja um acordo entre o Ministério da saúde e o laboratório

Fornecedores nacionais de equipamentos de refrigeração para hospitais e laboratórios dizem estar preparados para atender à demanda pelos congeladores especiais que serão necessários para a vacina da Pfizer.

O ministro da saúde, Eduardo Pazuello, voltou atrás no que vinha dizendo e nesta quarta-feira afirmou que o Brasil poderia ter vacina ainda este ano ou em janeiro.

Além de ter que aguardar a aprovação do imunizante da Pfizer, outra dificuldade estaria no armazenamento, que exige refrigeradores com temperatura de -70ºC.

No entanto, de acordo com representantes destas empresas de  fornecedores da vacina da Pfizer, a maior dificuldade não estará na armazenagem, mas no transporte das vacinas.

A Pfizer disse, então, ao Ministério da Saúde que dispõe de contêineres portáteis para distribuição das ampolas.

Todavia, as encomendas só poderão ser feitas depois que o Ministério da Saúde chegar a um acordo com a Pfizer e os detalhes forem conhecidos.

Segundo o presidente do Conselho Nacional de Secretários de Saúde, Carlos Lula, secretário do Maranhão, só cidades maiores que atuariam como centros de distribuição precisariam dos equipamentos.

A empresa francesa Air Liquide, que atua no setor de gases industriais e é uma das maiores produtoras de gelo seco para refrigeração no país, diz que há mais de um mês discute internamente um plano de operação.

A empresa avalia recorrer a turnos de 24 horas para atender a demanda se for necessário.

Vacinação no Brasil pode ser em dezembro se a Pfizer obtiver autorização emergencial 

Fonte: Isto ÉDinheiro

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário