fbpx

Hipertensão atinge uma parcela da população brasileira

Só em 2017, foram mais de 307 mil óbitos por doenças cardiovasculares, o que significa 829 mortes por dia, ou 34 óbitos por hora

Doenças como a hipertensão, o infarto e o Acidente Vascular Cerebral (AVC) têm a hipertensão arterial como principal fator de risco. A pressão alta (como é conhecida popularmente) afeta, pelo menos, 25% da população adulta no País.

Os dados divulgados são do Sistema de Informações de Mortalidade (SIM), do Ministério da Saúde (MS), que se utiliza de datas comemorativas, como o Dia Nacional do Combate à Hipertensão, para reforçar o alerta de cuidados com a saúde por meio de hábitos saudáveis e reeducação alimentar.

Veja Mais

O consumo de sódio em excesso aumenta o risco de doenças do coração, principalmente a hipertensão. O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) já divulgou informações apontando que dois terços do consumo de sal do brasileiro vêm do hábito de deixar o saleiro à mesa durante as refeições. De acordo com a Pesquisa de Orçamentos Familiares, o brasileiro consome mais que o dobro da quantidade recomendada de sal. São 12 gramas consumidos por dia, sendo que o limite máximo deveria ser de cinco gramas.

A Coordenação Geral de Alimentação e Nutrição (CGAN), do MS, aponta para a importância de evitar deixar o saleiro à mesa durante as refeições, além de reduzir a quantidade durante as preparações culinárias. Apesar de já existirem iniciativas para a redução de sódio em alimentos industrializados, o brasileiro ainda não está muito preocupado em diminuir o consumo de sal.

O perigo do sedentarismo

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), um a cada quatro adultos não é praticante de atividade física. Entre os adolescentes (de 11 a 17 anos), quatro a cada cinco já podem ser considerados sedentários. Enquanto nos adultos, o sedentarismo está presente em quase 25% dos indivíduos, nos mais jovens esse índice sobe para mais de 80%.
Pessoas que não praticam nenhum tipo de atividade física têm chances maiores de desenvolver doenças cardíacas, como hipertensão, AVC, infarto e até mesmo câncer de mama e câncer colorretal. Os exercícios físicos também auxiliam no controle do peso, o que previne contra a pressão alta.

Fonte: Terra

Deixe um comentário