Mitos e verdades da pílula anticoncepcional

Efeitos colaterais estão sendo cada vez mais discutidos

A pílula anticoncepcional, ainda que usada em todo o mundo, ainda traz muitas dúvidas. Usada por aproximadamente 100 milhões de mulheres mundialmente, segundo dados da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), evita a gravidez indesejada e pode ter outros benefícios, como controle de algumas doenças.

Mas, atualmente, o método contraceptivo tem sido discutido por causa de seus efeitos colaterais. Para ajudar a orientar as consumidoras, a ginecologista do Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo (USP) e da Clínica FemCare, Dra. Flávia Fairbanks, esclarece alguns mitos e verdades sobre o medicamento.

 

1. Pílula anticoncepcional engorda?

MITO: o medicamento não engorda, mas pode aumentar a vontade por carboidratos e reter líquido. Existem pílulas com progesteronas específicas que diminuem a retenção.

 

2. Pílula anticoncepcional dá celulite?

VERDADE: como pode causar retenção de líquido, mulheres com tendência a ter celulite (geralmente associada à sensibilidade aos estrogênios), com má alimentação e sedentárias, potencializam essa tendência.

 

3. Pílula anticoncepcional aumenta os seios?

MITO: a retenção de líquidos pode levar ao inchaço das mamas.

 

4. Pílula anticoncepcional melhora a pele?

VERDADE: os hormônios ajudam a diminuir a oleosidade da pele, acne e grande quantidade de pêlos, por causa do controle dos níveis de androgênios (hormônios masculinos).

 

5. Pílula anticoncepcional dá trombose?

VERDADE: isso depende do anticoncepcional e da genética da mulher. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), medicamentos contendo drospirenona, gestodeno ou desogestrel têm, em um ano, risco de 4 a 6 vezes maior de desenvolver tromboembolismo venoso, do que mulheres que não usam contraceptivos hormonais combinados.

 

6. Pílula anticoncepcional: antibiótico corta o efeito?

VERDADE: o antibiótico pode cortar ou diminuir o efeito da pílula. Isso ocorre porque os medicamentos competem no metabolismo do fígado. Se o organismo precisa priorizar um deles, o natural é que dê mais importância ao antibiótico.

 

7. Pílula anticoncepcional: Existe uma idade certa para o início?

MITO: a partir de alguns ciclos após a menarca, já se pode usar a pílula, desde que haja indicação para tal. Os cuidados incluem tomar uma dosagem de hormônio mais baixa, verificar contraindicações e avaliar a real necessidade do contraceptivo e da frequência de relações sexuais.

 

8. Pílula anticoncepcional pode deixar a mulher infértil?

MITO: a pílula não interfere na fertilidade. A mulher pode engravidar quando parar de usar o anticoncepcional, a menos que já tenha algum problema de fertilidade.

 

Fonte: Assessoria de Imprensa da FemCare (Digital Trix)

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário