fbpx

Novartis paga US$ 310 mi por ativos de especialista em inflamação IFM

Transação será concluída durante o segundo trimestre de 2019

A IFM Therapeutics (IFM), uma empresa biofarmacêutica focada no desenvolvimento de terapias que modulem novos alvos no sistema imunológico inato, anunciou que a Novartis adquirirá todo o capital em circulação da empresa. Após o fechamento do contrato, a IFM receberá US$ 310 milhões em pagamentos antecipados.

A aquisição dará à Novartis todos os direitos sobre o portfólio de antagonistas de NLPR3 do IFM Tre, que consiste em um programa clínico e dois pré-clínicos: o IFM-2427, um antagonista sistêmico de estágio clínico de primeira classe para uma série de desordens inflamatórias crônicas, incluindo aterosclerose e esteato-hepatite não alcoólica (NASH); uma fase pré-clínica de molécula dirigida pelo intestino para o tratamento da doença inflamatória intestinal; e uma fase pré-clínica do Sistema Nervoso Central (SNC) – molécula penetrante. “Os compostos do IFM Tre demonstraram que eles podem ajustar o sistema imunológico, oferecendo uma abordagem potente para o tratamento de uma grande variedade de doenças associadas à inflamação”, disse o presidente do Instituto Novartis de Pesquisa BioMédica, Jay Bradner.

Segundo o diretor executivo e co-fundador da IFM Therapeutics, Gary D. Glick, desde a fundação da IFM em 2015, a equipe trabalha incansavelmente para construir um portfólio de medicamentos de última geração que exploram o sistema imunológico inato como um novo alvo terapêutico. “O anúncio representa um marco significativo no desenvolvimento de terapias de última geração para condições inflamatórias graves. Com base em dados pré-clínicos e translacionais substanciais, acreditamos que a inibição de NLRP3 representa uma nova abordagem para prevenir a inflamação hiperativa que impulsiona o início e a progressão de doenças”, argumenta. A IFM e a Novartis antecipam que a transação será concluída durante o segundo trimestre de 2019.

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: Shutterstock

AstraZeneca assina acordo de US$ 6,9 bi para tratamento do câncer

Deixe um comentário