Novembro faz fluxo de visitantes disparar nas lojas físicas

Cenário otimista foi impulsionado pela Black Friday e proximidade do fim de ano; todos os segmentos analisados tiveram desempenho positivo

Impulsionado pela Black Friday e pelas compras de fim de ano, o mês de novembro fez disparar o fluxo de visitantes nas lojas físicas de todo o País. Na comparação com o mesmo período do ano passado, houve um salto de 28,46% no movimento das lojas, de acordo com o Índice de Visitas às Lojas Físicas, levantamento realizado em conjunto pela FX Retail Analytics, empresa especializada em monitoramento de fluxo para o varejo, e pela F360º, plataforma de gestão de varejo para franquias, pequenos e médios varejistas.

Todas as categorias contempladas na pesquisa apresentaram crescimento. As lojas de eletrônicos cresceram 36,65%, enquanto utilidades domésticas tiveram alta de 34,31%, e moda, de 31,81%. Em seguida, a categoria chocolateria cresceu 29,88%, seguida por ótica (26,37%), beleza (23,73%), calçados (11,57%) e drogaria (6,78%).

No comparativo entre as regiões, o fluxo de visitantes no Sudeste se destacou ao crescer 30,83% em relação a novembro de 2018. Os outros Estados também tiveram desempenho positivo: Norte (24,59%), Sul (23,45%), Nordeste (22,89%) e Centro-Oeste (17,21%).

“O último mês veio impulsionado pelas vendas de Black Friday, data que já é estabelecida no mercado varejista brasileiro. O bom desempenho das vendas mostra a recuperação da confiança do consumidor, que será reflexo para o ano de 2020” afirma o presidente da Sociedade Brasileira de Varejo e Consumo (SBVC), Eduardo Terra.

Fluxo de visitantes mês a mês

Em relação a outubro de 2019, o crescimento do fluxo de visitas a lojas físicas foi ainda mais expressivo. De acordo com o indicador de FX e F360º, houve um aumento de 35,88% em todo o Brasil nesse intervalo. O crescimento foi puxado pela categoria de produtos de beleza, que registrou salto de 47,94%, seguida de moda (44,02%), calçados (42,14%), chocolateria (32,83%), ótica (26,32%), utilidades domésticas (25,76%), drogaria (18,30%), eletrônicos (16,87%) e home center (13,12%).

O Índice de Lojas Físicas mostra que, de outubro a novembro, a Região Sul do País ficou na frente, com crescimento de 40,19% no fluxo de visitas. Atrás estão, respectivamente, Sudeste (36,48%), Norte (33,94%), Nordeste (30,59%) e Centro-Oeste (23,73%).

“Novembro voltou a mostrar que o varejo nacional está com fôlego nesse movimento de retomada. A Black Friday e a proximidade do Natal multiplicaram as ofertas de produtos e os descontos, atraindo mais consumidores para dentro das lojas”, explica a CMO da FX Retail Analytics, Flávia Pini.

Indicador de vendas também registrou alta em novembro

O aumento no número de visitantes em novembro também impactou positivamente as vendas. De acordo com dados da fintech F360º, houve um aumento de 28,6% no fluxo de transações no varejo na comparação com o mesmo período do ano passado.

Na análise regional, o Centro-Oeste despontou no mês com um salto de 86,2%, bem à frente das outras regiões do País. O crescimento no Norte foi de 57,4%; no Sul, de 31,1%; no Sudeste, de 21,9%; e no Nordeste, de 8,5%.

Já na comparação com o mês de outubro, o saldo também foi positivo nas transações do varejo, tendo um aumento de 29,7%.

“O número de transações em lojas segue acompanhando o índice de fluxo. Isso por que os brasileiros não estão apenas pesquisando nas lojas, mas efetuando as compras no ambiente físico. Além disso, o período de Black Friday colaborou para alavancar as vendas ”, comenta o sócio-fundador da F360°, Henrique Carbonell.

Foto: Shutterstock
Fonte: SBVC 

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário