Novo índice mensura satisfação do consumidor com o varejo nacional

Drogarias e perfumarias aparecem em quarto lugar no ranking de satisfação do consumidor

A satisfação do consumidor com o varejo ganhou uma nova pesquisa.

A agência de publicidade e marketing Inroots acaba de lançou o Índice Nacional de Satisfação do Varejo (INSV).

Com apoio do Núcleo de Varejo da ESPM, assim, o levantamento tem como objetivo mapear, mensalmente, a satisfação dos consumidores em relação às 300 maiores varejistas do país, que administram, portanto, 576 bandeiras de negócios.

 A saber, a análise leva em conta mais de 50 mil menções espontâneas sobre essas marcas na internet, incluindo redes sociais, plataformas de reviews e mecanismos de busca.

Setor de satisfação do consumidor com o varejo

Os segmentos avaliados incluem: Super, Hiper, Atacarejo e Conveniência; Eletromóveis; Drogaria e Perfumaria; Departamento, Artigos do Lar e Mercadorias em Geral; Moda, Calçados e Artigos Esportivos; Material de Construção; Food Service; Livrarias e Papelarias; Óticas; Jóias, Bijoux, Bolsas e Acessórios, entre outros.

Novas prioridades

O primeiro levantamento do INSV apontou uma satisfação média de 71,5% com as compras de Natal.

Apesar da crise econômica, fatores como espaço, ventilação e limpeza dos estabelecimentos ganharam importância frente ao preço.

Comentários relacionados ao custo representaram 12,5% do total de menções.

Já a loja figurou como o tema de maior repercussão (30%), seguido por atendimento (17%) e também produtos (16%).

No entanto, outro detalhe importante é a tendência de queda da satisfação conforme o fim do ano se aproximava – o índice médio de dezembro foi de 78,44%, mas caiu mais de sete pontos percentuais no período de Natal. 

No entanto, as percepções também se revelaram bem destoantes de acordo com a região.

Entretanto, é possível também encontrar uma diferença de quase 35% entre o estado com maior satisfação:  Rio Grande do Sul (90%)  e Minas Gerais (56,5%), onde o índice foi o mais baixo do país.

Legado de 2020: 52% dos consumidores devem continuar comprando on-line 

Fonte: Inroots

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário