fbpx

Conveniência: Potencial a ser explorado na farmácia

Produtos de bomboniere e conveniência apresentam boa margem de lucratividade e podem trazer bons resultados ao varejista

Há tempos as farmácias ampliaram o sortimento e passaram a vender bem mais que apenas medicamentos. Os itens de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (HPC) já representam importante fatia do faturamento, mas agora novos nichos de produtos vêm ganhando força e despontando como boas oportunidades de rentabilidade: bomboniere e conveniência.

Os produtos que podem ser explorados nesse segmento são variados, vão desde itens com apelo saudável, como barras de cereais e proteína, água de coco, bebidas isotônicas e produtos diet e light, até guloseimas – balas, gomas de mascar e chocolates.

“O consumidor final tem buscado cada vez mais o varejo menor, mais bem localizado, ao invés de ir a hiper e supermercados. São as lojas de bairro que têm tido o melhor desempenho. As farmácias são bem distribuídas, por isso passaram a ser opção de quem busca conveniência”, avalia o gerente-geral de Close-Up Inrernational, Guilherme Alfano.

Definição de sortimento da conveniência e bomboniere

É importante que o varejista analise o mercado em que ele se encontra para definir o tamanho da demanda por itens de conveniência e bomboniere. “ Uma loja localizada bem ao lado de um supermercado de pequeno porte pode não ter tanto sucesso quanto uma farmácia isolada em um bairro. É preciso ter essa noção geográfica”, explica Alfano.

Em seguida, é hora de pesquisar quais categorias são mais procuradas na região de atuação da loja. Fabricantes e distribuidores podem colaborar com o fornecimento dessas informações. O trabalho deve ser feito aos poucos, iniciado com alguns segmentos específicos. O varejista tem que ir testando e mensurando os resultados. O espaço da loja é caro, então é um desfio trazer novos itens. Se der certo, o sortimento pode ir crescendo. É melhor ir aos poucos do que mudar toda a exposição sem saber dos resultados.

Deixe um comentário