Vendas no fim de semana da Black Friday crescem 6,9%, mas ficam abaixo do nível de 2019

Levantamento da Cielo mostra que a alta em 2021 foi puxada pelo varejo online, que teve vendas 16,4% maiores do que no ano passado

As vendas do varejo brasileiro entre os dias 25 e 28 de novembro, o fim de semana da Black Friday, foram 6,9% maiores neste ano que no período equivalente de 2020, de acordo com o Índice Cielo de Varejo Ampliado (ICVA), divulgado pela Cielo na última segunda-feira (29).

O dado, consolidado, veio acima da prévia divulgada pela companhia no sábado, que apontava alta de 6,3%.

Apesar do crescimento em um ano, a data de promoções do varejo teve desempenho ainda menor que o registrado em 2019, com vendas 3,8% menores, de acordo com a Cielo.

O dado é nominal, ou seja, não tem desconto da inflação acumulada no período.

Em relação a 2021, a Black Friday teve vendas 16,4% maiores no varejo online, e 4% maiores no varejo físico.

O segmento que teve a maior alta de vendas foi o de turismo e transporte (+46%), seguido por cosméticos e higiene pessoal (+15,3%), drogarias e farmácias (+7,2%) e supermercados e hipermercados (+5,6%).

Por outro lado, os segmentos de veterinárias e petshops (-1,4%) e materiais de construção (-8,8%) tiveram queda nas vendas.

Altas em todas as regiões do País

O melhor desempenho foi visto na região Sul, com crescimento de 8,4% em um ano.

A menor alta foi no Centro-Oeste, com 2,9%. No Sudeste, o avanço foi de 3%, com altas de 3% no Estado de São Paulo, e de 1,6% no Rio de Janeiro.

O head de inteligência da Cielo, Pedro Lippi, destacou que o dado indica desaceleração em relação ao observado no ICVA nos últimos meses. Ele também destacou que a sexta-feira continua sendo o principal dia, mas as vendas nos demais dias ganharam importância. “O período consolidado apresentou crescimento de 6,9% versus 6,3%, quando observamos apenas o comportamento da sexta-feira”, disse.

O ICVA, divulgado mensalmente, coleta dados de vendas de 18 setores mapeados pela Cielo, junto a lojistas de todos os portes, que correspondem a 1,3 milhão de varejistas credenciados à adquirente. O peso de cada setor é ponderado por seu desempenho mensal.

Fonte: Terra

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário