Destaques & lançamentos

11 de junho: a importância do dia do educador sanitário

A qualidade de vida do indivíduo e da coletividade está diretamente relacionada a como a população se comporta com os cuidados higiênicos e sanitários

Educador Sanitário é o profissional que investiga, alerta e orienta a população sobre atividade de Educação em Saúde, área essa que tem uma amplitude imensa de aspectos envolvidos. Por essa razão, todas os profissionais da saúde são essencialmente educadores porque, no atendimento ao paciente, estamos transferindo nosso saber para que seja aplicado a cada indivíduo e, que esse indivíduo, possa ser um multiplicador de informação correta em seu núcleo familiar.

Vimos o quão importante foi a divulgação dos cuidados higiênicos e sanitários em decorrência da pandemia que atualmente vivemos, e que devem ser corretamente assumidos e aplicados por toda a população brasileira continuamente porque não é somente a questão da pandemia, mas a possibilidade de transmissão de inúmeras outras enfermidades que poderão ser evitadas com os procedimentos estabelecidos. A qualidade de vida do indivíduo e da coletividade está diretamente relacionada a como a população se comporta com os cuidados higiênicos e sanitários.

Saliente-se, entretanto, que não é somente a contribuição dos profissionais da saúde no ensino e divulgação de medidas de higiene e sanitárias. A conscientização por meio de campanhas governamentais, em níveis municipal, estadual e federal é fundamental para o aprendizado sobre todos os cuidados que as pessoas devem assumir como hábitos em sua vida, e essa intervenção deve ser rotineira para que todos os níveis de entendimento possam assimilar de maneira clara e efetiva.

A educação sanitária tem como premissa sensibilizar o usuário do Sistema Único de Saúde (SUS), das mais diversas faixas etárias, sobre as práticas de promoção da saúde. É necessário que utilizemos toda a potência educativa que vários profissionais, além dos já mencionados anteriormente, apresentam para que, independentemente do local, escolas, unidades de saúde, comunidades, eventos das mais diferentes ordens, associações, etc. sejam locais de divulgação e construção de conhecimento com a população. Em especial, farmacêuticos, façam da farmácia também um local para construção de educação em saúde em prol da população atendida; certamente o retorno do benefício virá com a melhoria da qualidade de vida de todos nós.

13 passos para montar um e-commerce para farmácia 

educador-sanitário

Fonte: Farmacêutica responsável pela Farmácia Universitária da Faculdade de Ciências Farmacêuticas da USPMaria Aparecida Nicoletti.

 

Fotos: Shutterstock / Maria Aparecida Nicoletti

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário