Bayer anuncia venda de unidade produtiva para o grupo União Química

Fábrica, localizada em São Paulo, seguirá com a produção ativa e continuará fornecendo pílulas anticoncepcionais orais da Bayer, líderes de vendas no Brasil e no mundo

A Bayer anuncia a venda de sua unidade produtiva de Cancioneiro, em São Paulo, para o grupo União Química.

A planta, que ocupa uma área de 15 mil m², produz hormônios femininos, como contraceptivos e pílulas de reposição hormonal.

E tem, dessa maneira, uma capacidade de produção de aproximadamente 70 milhões de blisters por ano.

A saber, a Bayer está presente no Brasil há 125 anos e o país é o segundo mercado mais importante para o grupo globalmente. 

Objetivos

Para o Grupo União Química essa movimentação é estratégica por estar alinhada com seus planos de negócios, expansão e distribuição na América Latina.

Além de fortalecer o grupo dentro do segmento de Saúde da Mulher no Brasil, onde já atua como importante competidor neste mercado.

A negociação contempla também o repasse de algumas marcas estabelecidas de contraceptivos femininos para o Grupo União Química, vendidas tanto no Brasil como em países da América Latina.

Além disso, a Bayer também terceirizará a produção de outros medicamentos para a União Química, que manterá a fabricação dos mesmos na planta de Cancioneiro.

A transação garantirá a continuidade do funcionamento da fábrica e a manutenção dos empregos dos atuais colaboradores da unidade, e faz parte da estratégia global da divisão Farmacêutica de focar o seu negócio no desenvolvimento de soluções e produtos inovadores.

Produtos ainda produzidos

Mesmo com este desinvestimento, a Bayer vai manter sua posição de liderança em saúde feminina e continuará comercializando no Brasil.

E na região algumas das marcas líderes deste segmento, como Yasmin, Diane, Yaz, Qlaira, entre outras.

No entanto, a unidade Cancioneiro continuará produzindo essas marcas de contraceptivos orais para a Bayer até que a companhia faça a transição da produção para a unidade de Weimar, na Alemanha, nos próximos anos.

O anúncio acontece após meses de tratativas e diligências e foi possível depois de alinhamentos estratégicos entre as partes.

Negociação

Um dos principais pontos negociados foi, portanto, a continuidade da operação da unidade e o bem-estar dos colaboradores, que serão transferidos para o Grupo União Química.

“A transação com a Bayer nos permitirá, então, expandir no segmento de prescrição médica e também no pilar de terceirização de produção para outros grupos farmacêuticos nacionais e internacionais”, explica o presidente da União Química, Fernando de Castro Marques.

É a partir de da fábrica de Cancioneiro que são enviados produtos para mais de 20 países da América Latina.

Incluindo, assim,  Argentina, México e Colômbia; além de alguns países asiáticos, como Tailândia e Filipinas.

Dessa maneira, a operação contínua da fábrica, que com a negociação passa a ser conduzida pelo Grupo União Química, garantirá o abastecimento ininterrupto, entãi, de todos esses mercados.

Bayer se compromete globalmente a ter a mesma quantidade de mulheres e homens em cargos de liderança até 2030 

Fonte: Bayer

Foto: Shutterstock

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

2 Comentários

  1. Avatar
    Aparecida cotta Pimentel em

    Gostaria de saber se a União Química, vai lançar no mercado brasileiro, medicamento similar ao Cliane ou mesmo voltar com a fabricação do Cliane. Este medicamento está fazendo muita falta para as mulheres na menopausa, e os que estão no mercado não chegam nem aos pés do Cliane que não causa nenhum efeito colateral. Muito obrigada.

Deixe um comentário