CRF-SP luta para incluir farmacêuticos no grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19

O presidente do CRF-SP, Dr. Marcos Machado, disse que, como profissionais de saúde, os farmacêuticos precisam entrar no grupo prioritário da vacinação pois sofrem grande exposição ao vírus

No último dia, 13, o presidente do Conselho Regional de Farmácia do Estado de São Paulo (CRF-SP), Dr. Marcos Machado, o vice-presidente Dr. Marcelo Polacow e a gerente-geral, Dra. Reggiani Schinatto foram recebidos no Palácio dos Bandeirantes pelo Secretário Chefe da Casa Civil do Governo do Estado de São Paulo, Antônio Carlos Rizeque Malufe e pelo Chefe de gabinete da Casa Civil, Carlos Takahashi, para discutir como o CRF-SP, se os farmacêuticos e as farmácias podem contribuir com a vacinação contra a Covid-19, além de solicitar a inclusão dos farmacêuticos no primeiro grupo a ser vacinado no Estado, assim como ocorreu, com sucesso, outras vezes em relação à vacina contra o vírus influenza.

Durante a reunião, Dr. Marcos enfatizou a atuação dos farmacêuticos na linha de frente da pandemia. Praticamente os únicos dois locais que não fecharam em nenhum momento foram os hospitais e as farmácias, que se mantiveram ativas no período mais crítico como fonte de orientação sobre a doença. Não houve quem não passasse por uma farmácia em 2020”.

Todavia, o presidente do CRF-SP reiterou que os farmacêuticos, como profissionais de saúde sofrem grande exposição ao vírus e, por isso, é importantíssimo que sejam imunizados, para que possam continuar contribuindo com no enfrentamento da pandemia. 

Durante a reunião, o secretário e o chefe de gabinete também foram informados sobre a lei 13.021/14 e a RDC 197/17 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que permitem a aplicação de vacinas em farmácias.

Farmacêuticos no grupo prioritário de vacinação

Ao conhecer a imensa capilaridade das farmácias nas diversas regiões e também na possibilidade dos farmacêuticos contribuírem com esse momento tão importante na saúde, o secretário da casa civil, Antonio Carlos Rizeque Malufe, se prontificou, dessa maneira, a debater com a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen.

E assim, apresentar os dados disponibilizados pelo CRF-SP, bem como agendar uma nova reunião para definir, então, ações a serem realizadas em conjunto com o CRF-SP.

Durante a reunião, o secretário destacou ainda: “É inimaginável que os farmacêuticos apliquem a vacina e não estejam no grupo prioritário. É fundamental que estejam imunizados”. 

Expectativa

Para Dr. Marcos Machado, a reunião foi importantíssima.

“Precisamos saber como nós, farmacêuticos, podemos ficar à disposição para ajudar em um momento tão importante, não da profissão, mas da população brasileira. Os farmacêuticos querem participar e precisamos saber como nos inserir no Plano Estadual de Imunização da Covid-19”.

Dr. Marcelo Polacow completou:  “A expectativa é muito boa também na sinalização da vacinação dos farmacêuticos junto ao primeiro grupo”.

 

Farmácias pedem para auxiliar na vacinação 

Fonte e foto: CRF-SP

 

Indique para um amigo ... Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter
Share on LinkedIn
Linkedin
Email this to someone
email
Print this page
Print

Deixe um comentário