fbpx

Guia da Farmácia entrega conteúdo com ferramentas de voz e braile

Reportagens publicadas no portal estão munidas de um player capaz de converter os textos em áudio

Num cenário onde os negócios são cada vez mais movidos por conteúdo e análises de qualidade, é essencial que essas informações sejam acessíveis a todos.

Dessa forma, para garantir esse direito, o Guia da Farmácia disponibiliza ferramentas capazes de inserir pessoas com deficiência visual e auditiva nesse contexto, possibilitando que tenham acesso a informações exclusivas e confiáveis.

Guia da Farmácia para ouvir

Por exemplo, desde a última semana de abril,  todas as reportagens publicadas no portal estão munidas de um player. A ferramenta é capaz de converter os textos em áudio, automaticamente.

“Essa ferramenta, localizada logo abaixo da imagem de destaque, possibilita que o usuário possa ouvir, de forma humanizada, todo o conteúdo”, destaca o diretor da Contento Comunicação, Gustavo Godoy.

Ele acrescenta que também podem ser beneficiados por essa ferramenta pessoas com presbiopia (vista cansada), idosos, analfabetos ou semi-analfabetos, além daqueles que querem aproveitar para escutar os conteúdos ao realizar outra atividade, como por exemplo, deslocamento, transporte, até mesmo cozinhando ou fazendo esporte.

guia da farmacia

Assistentes de voz, uma nova tendência

Além de atender a demanda de todos esses públicos, este novo player de voz acompanha uma grande tendência de mercado.

De acordo com analistas da Juniper Research, o uso de assistentes de voz deve triplicar nos próximos anos. A empresa estima que haverá 8 bilhões de assistentes digitais de voz em uso até 2023, em comparação com os 2,5 bilhões existentes no final de 2018*.

O mesmo movimento já pode ser visualizado no setor da saúde. Segundo dados de um estudo da Voicebot (2019), apesar de apenas 7,5% dos entrevistados usarem assistentes de voz para cuidados com a saúde, 51,9% gostariam de empregar essas ferramentas com esse fim.

O mesmo levantamento aponta, inclusive, alguns dos principais pontos de interesses nas buscas na área da saúde.

Entre eles, sintomas de doenças (32,2%), informações sobre medicamentos (23,2%); informações nutricionais (23,1%); e opções de tratamento (17,7%).

“A cultura da busca pela voz tem sido impulsionada pela ascensão do mobile e dos assistentes digitais, como Siri, Alexa, Google Assistant…Então, o Guia da Farmácia, além de proporcionar acessibilidade, vem atender às novas tendências em relação ao consumo de conteúdo”, resume Godoy. 

List de Preços em Braile: Acessibilidade nos preços de medicamentos

Há mais de três décadas no mercado, junto com a revista Guia da Farmácia, é entregue aos leitores, mensalmente, a lista de preços de medicamentos mais consultada do mercado.

E ela também está disponível em braile, conforme determina a legislação de alguns municípios brasileiros. Um exemplo é a Lei no 14.887, de 22 de abril de 2009.

Essa lei determina que farmácias e drogarias de Santa Catarina mantenham à disposição do público a lista de medicamentos genéricos em braile. Dessa forma, a não disponibilidade do material pelo estabelecimento é passível de multa.

“Nossa ideia é a de democratizar cada vez mais o conteúdo de credibilidade que o Guia da Farmácia desenvolve sobre saúde e medicamentos”, finaliza o diretor da Contento Comunicação.

Quero assinar o Guia da Farmácia e receber a Lista de Preços

 

*Canaltech

Fonte: Guia da Farmácia

Foto: Shutterstock

Guia da Farmácia se consolida como a maior mídia de conteúdo inédito e exclusivo do setor

Deixe um comentário