fbpx

Liberdade de preços dos medicamentos será uma das lutas do Sindusfarma

Nova diretoria da entidade tomou posse ontem e cerimônia contou com a presença do ministro da Saúde

A nova diretoria do Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos (Sindusfarma) tomou posse na noite desta quinta-feira (14), em cerimônia que contou com as presenças do ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, e do secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério, Denizar Vianna.

Omilton Visconde Jr. assumiu a presidência da entidade para o triênio 2019-2021. Formada por executivos de empresas nacionais e internacionais, a diretoria tem 12 membros (veja composição abaixo).

Em seu discurso de posse, Visconde Jr. listou as medidas que o Sindusfarma considera prioritárias para melhorar a saúde pública e fortalecer a indústria farmacêutica instalada no País. Entre elas, a revisão do modelo de regulação de preços de medicamentos. “Produtos de segmentos altamente competitivos – como Medicamentos Isentos de Prescrição, genéricos e produtos de referência com vários concorrentes – devem ter liberdade de preços. A revisão da regra atual é um passo importante para incentivar o setor”, disse.

O executivo também defendeu a redução da carga tributária. “O Brasil tem hoje a maior carga tributária do mundo sobre medicamentos; quase 32% do valor pago pelo consumidor para tratar uma dor de cabeça ou uma gripe é tributo”, lamentou. A reestruturação do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) também foi pautada e deve ser outra luta do Sindusfarma. “O INPI deve se tornar um órgão referenciado e ágil de inovação e garantia da propriedade intelectual, deixando de ser a repartição burocrática e cartorial da atualidade, na qual patentes depositadas tramitam anos sem a devida resposta do Estado brasileiro. O órgão precisa ter autonomia financeira, as taxas e emolumentos pagos para registro dos atos devem ser revertidos para o próprio INPI”, ponderou Visconde Jr..

Falando em nome do Ministério da Saúde, Denizar Vianna disse que o governo pretende estimular a inovação incremental por meio de uma correta precificação. “Temos de evoluir na metodologia da inovação incremental, porque a inovação disruptiva traz de forma muito clara o resultado; mas quando a gente lida com inovações incrementais que beneficiam o paciente e impactam no desfecho clínico, isso tem que ser reconhecido e precificado adequadamente; vamos ter esse alinhamento com a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) no sentido de avançar nessa discussão, para que, de forma propositiva, essas métricas sejam adequadamente utilizadas nesse processo”, afirmou o secretário de Ciência, Tecnologia e Insumos Estratégicos do Ministério da Saúde.

Nova diretoria do Sindusfarma

Presidente: Omilton Visconde Jr. (Cellera Farma)

1º Vice-presidente: Bruno Costa Gabriel (Janssen)

2º Vice-presidente: Cleiton de Castro Marques (Biolab)

3º Vice-presidente: Maurizio Billi (Eurofarma)

Diretor: Marcus Sanchez (E.M.S)

Diretor: Pius Hornstein (Sanofi)

Diretor: Heraldo Marchezini (Biomm)

Diretor: Juan Gaona (Abbott)

Diretor: Luis Eduardo Violland (Hypera)

Diretor: Gaetano Crupi (Bristol-Myers Squibb)

Diretor: Vânia Alcantara Machado (Aché)

Diretor: Maria Heloísa Simão (Zodiac)

Suplentes

1º Rubens Weg (Bayer)

2º Martin Nelzow (Halex Istar)

3º Allan Finkel (Novo Nordisk)

4º Wilson Borges (Natulab)

5º Christian Schneider (Gilead)

6º Alcebíades de Mendonça Athayde Jr. (Libbs)

7º João Brito (Astellas)

8º Michel Kfouri Filho (Inpharma)

9º Carlos Murilo (Pfizer)

10º Victor Mezei (Orygen)

11º Karla Alcázar (Lilly)

12º João Adibe Marques (Cimed)

Conselho Fiscal

1º Odilon Costa (Cristália)

2º Rubens Gimenes Filho (Almeida Prado)

3º Walker M. Lahmann (Momenta)

Suplentes

1º Fernando Salles A. Marques (Arese)

2º Luiz Carlos Borgonovi (Nova Química)

3º Magda Giudicissi (Cazi Química)

Delegados Representantes junto à Fiesp

1º Nelson Mussolini

2º Bruno Abreu

Suplentes

1º Arnaldo Pedace

2º Rosana Mastellaro

Fonte: Guia da Farmácia com informações do CRF-SP
Foto: Comunicação CRF-SP

Balanço 2018: País registra 33 medicamentos com novas substâncias

Sobre o autor

Guia da Farmácia

Premiado pela Anatec na categoria de mídia segmentada do ano, o Guia da Farmácia é hoje a publicação mais conhecida e lembrada pelos profissionais do varejo farmacêutico. Seu conteúdo diferenciado traz informações sobre os principais assuntos, produtos, empresas, tendências e eventos que permeiam o setor, além de Suplementos Especiais temáticos e da Lista de Preços mais completa do mercado.

Deixe um comentário